CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

Como o falso louvor é introduzido na igreja.




Atualmente a indústria de entretenimento musical secular, são as proprietárias e acionistas de 90% das gravadoras e produtoras "cristãs".
       Essas produtoras "cristãs" em parceria com igrejas, escolas, revistas, redes de TV e rádio, e diversas outras entidades religiosas produzem e divulgam CDs, DVDs e todo tipo de material com conteúdo religioso. Grandes eventos de divulgação são realizados em ginásios, teatros e até em igrejas com o rótulo de louvor e adoração. Grande parte das pessoas que assistem essas apresentações artísticas com conteúdo religioso as tomam como modelo para o louvor e adoração a Deus na igreja e tentam transformar o altar de Deus em palco artístico. Não se pode admitir que um produto com conteúdo religioso cristão na maioria das vezes é feito, concebido, produzido e planejado exclusivamente com intenção de venda. Se o produto não decola em vendas esse produto raramente é reeditado ou o artista consegue lançar novos produtos. No mercado religioso não é a espiritualidade que conta mas o resultado financeiro. Atualmente as gravadoras utilizam as mesmas fórmulas de sucesso do mundo para o mercado religioso. Se um determinado estilo de música está dando certo no meio secular em pouco tempo aparece o seu clone religioso. As vezes até os mesmos músicos coadjuvantes, produtores e artistas gráficos são usados pra produzir o clone religioso. Não podemos esquecer que Jesus expulsou os mercadores do templo. O que esses mercadores vendiam? Elementos para serem usados no templo.
       A diferença de um louvor e adoração efetivo é a forma pela qual utilizamos o elementos e ingredientes: acordes, instrumentos, coreografia, palavras, palmas, vozes, variações, etc.
      Será que o elemento utilizado é um meio ou instrumento para conduzir o adorador a Deus Ou para distrair e desviar a atenção do adorador e o conduzir para apreciar a habilidade humana?
       Fico imaginando esta cena no céu:
       "Mas Senhor eu toquei, cantei e improvisei com melismas e variações maravilhosas em Teu nome... Pulei, dancei, gritei, usei as melhores roupas da minha época, o som mais potente, os melhores instrumentistas e cantores, tudo do melhor... meus cds venderam milhares de cópias... Não é justo que eu não faça parte do teu Reino..."

       (E a resposta... ? Mateus 7.23)

Nenhum comentário:

Postar um comentário