CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

O Exército de Deus

Vejamos objetivamente, as diversas posições a serem ocupadas no exército de Deus:

1 – INFANTARIA.

São aqueles que estão na linha de frente, basicamente no corpo a corpo com o inimigo: destituindo potestades, expulsando demônios, invadindo pessoalmente o território do inimigo, pisando neste território e tomando posse em nome do grande general – Jeová Shabaot ( Senhor dos exércitos). Exemplo: Davi colocou Urias na infantaria. Como também os missionários.

2 – ARTILHARIA.

É composto pelo grupo que utiliza armas de longo alcance, como: Intercessão, combate espiritual em grande escala, Fé sobrenatural e palavras de autoridade. Exemplo: Elizeu (2 Rs 6.18) “Quando os sírios desceram a ele, Eliseu orou ao Senhor, e disse: Fere de cegueira esta gente, peço-te. E o Senhor os feriu de cegueira, conforme o pedido de Eliseu.” Jesus (Mt 8.8b) “...mas somente dize uma palavra, e o meu criado há de sarar.” O objetivo principal da artilharia é enfraquecer as forças inimigas, atingindo alvos selecionados como: Principados, Potestades, Dominadores deste mundo tenebroso. (2 Co 10.4,5; Ef 6.12) “pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas;” Bombardeando as fortalezas inimigas, o trabalho é facilitado para os infantes que estão na linha de frente, os quais, despojarão o inimigo, tomando-lhe as vidas preciosas e transportando-as para o reino da luz. (Is 49.25) “...Certamente os cativos serão tirados ao valente, e a presa do tirano será libertada; porque eu contenderei com os que contendem contigo, e os teus filhos eu salvarei.”

3 – REGIMENTO MOTORIZADO.

São agrupamentos que utilizam os grandes equipamentos de guerra para atingir as grandes massas. Exemplo: O rádio, a televisão, os grandes seminários, seu objetivo principal é lançar de uma só vez toneladas de sementes da palavra de Deus. (Is 40.9) “Tu, anunciador de boas-novas a Sião, sobe a um monte alto. Tu, anunciador de boas-novas a Jerusalém, levanta a tua voz fortemente; levanta-a, não temas, e dize às cidades de Judá: Eis aqui está o vosso Deus.”

4 – ENGENHARIA.

É o grupo dotado de uma capacidade especial de engendrar, arquitetar, planejar meios através dos quais é aumentado, facilitando e ampliando o poder de fogo do exército de Deus. São as técnicas e táticas especiais do Espírito Santo (O grande Ensinador), que nos leva a resultados surpreendentes. Deus sempre levantou e treinou os seus engenheiros de guerra, exemplo: Moisés (Ex 17.11) “E acontecia que quando Moisés levantava a mão, prevalecia Israel; mas quando ele abaixava a mão, prevalecia Amaleque.” , Josué (Js 10.12b) “...e disse na presença de Israel: Sol, detém-se sobre Gibeão, e tu, lua, sobre o vale de Aijalom.” Josafá (2 Cr 20.22ª) “Ora, quando começaram a cantar e a dar louvores, o Senhor pôs emboscadas contra os homens de Amom, de Moabe e do monte Seir,...” e Paulo e Silas (At 16.25,26). Utilizando-se de artifícios, humanamente loucos, estes homens venceram batalhas e situações humanamente impossíveis.

5 – COMUNICAÇÕES.

O elemento deste agrupamento tem como missão promover o apoio de comunicações necessária àqueles que o recorrem ou dele dependem. Existem tanto as comunicações ativas, que dão diretrizes de ataque; quanto a passiva, que visam preservar do perigo eminente. Em ambos os casos, Deus utiliza com freqüência os seus profetas, conforme (Am 3.7) “Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.” E não com menos freqüência a sua palavra (Hb 1.1) “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas,” exemplo: a extratégia através de Jaaziel (2 Cr 20.14-17); aviso através de Elizeu (2 Rs 6.6).

6 – SUPRIMENTO.

Visa promover o suprimento regular e extraordinário, tanto da necessidade básica de sobrevivência e bem estar do soldado, quanto, dos equipamentos e munições por ele utilizados. Exemplo: Davi, antes de se tornar rei, assistia seus irmãos, na batalha, com mantimentos (1 Sm 17.15,17,18). Mas Deus queria Davi era no meio da batalha como um soldado.

7 – DEPARTAMENTO MÉDICO.

Este grupo de forma especial cuida do tratamento e recuperação dos feridos e doentes. Cuida também da saúde preventiva da tropa. Num combate há sempre aqueles que por um ou outro motivo são feridos e necessitam de cuidados especiais. Exemplo: Parábola do Bom Samaritano (Lc 10.34-37).

CONCLUSÃO:

Esta luta contra as trevas envolve todos os crentes, seja qual for seu dom ou vocação. Fazer evangelismo é fazer guerra contra as trevas, é tirar da cegueira espiritual os cativos de satanás. (2 Co 4.4).

Céu, Inferno e Purgatório

Vejamos o que a Bíblia diz sobre este assunto.

1. O CÉU

O Senhor Jesus prometeu àqueles que O recebam a preparação de um lugar «na casa do Pai», na qual havia muitas moradas (João 14:1). É nesse lugar que se encontra o trono de Deus (Isa. 66:1), sendo daí que o Senhor estende a Sua soberania, faz conhecer o Seu poder, a Sua glória e a Sua sabedoria.

O céu é um lugar eterno (2Co. 5:1, Salmo 45:6; 145:13), um alto e santo lugar (Isa. 57:15), onde se manifesta a paz, onde não pode entrar choro, tristeza ou dor (Apoc. 7:16,17).

Como tal, não é simbólico ou um mero estado de espírito. Foi para esse lugar que Enoque e Elias foram elevados, assim como foi para esse lugar que o Senhor Jesus ascendeu (Atos 1:11). O Senhor Jesus não ascendeu para um mero estado de espírito ou para uma vaga esfera abstrata no universo, mas para um lugar real de honra, e onde foi visto por Estêvão, à mão direita de Deus (Atos 7:56), assim como por Paulo (2Co.12) e por João (Apoc. 1:10-18).

2. O INFERNO

O Senhor Jesus alertou igualmente para o inferno, um lugar onde o seu bicho não morre nem o fogo nunca se apaga» Assegurou que os que praticarem a iniquidade serão lançados no lago de fogo e enxofre, onde haverá choro e ranger de dentes (Mat. 13:42).

Ele, um dia, dirá a esses: "Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos" (Mat. 25:41. Cfr. ainda Apocalipse 20:10 e 21:8)

Tal como o céu, o inferno e o lago de fogo e enxofre são lugares reais. E entre o inferno e o céu existe um abismo tal impossível de transpor (Lucas 16:26).

O inferno é um lugar de tormento (Lucas 16:23), de vergonha e desprezo eterno (Daniel 12:2) onde existe separação absoluta e eterna de Deus e o desprezo eterno de todos os que lá se encontra. "A fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite" (Apoc. 14:11)

3. O PURGATÓRIO

O purgatório não existe. Trata-se de uma invenção da Religião Católica, concretamente do papa Gregório I, em 593 e que veio a ser aprovada no Concílio de Florença de 1439 e confirmada no de Trento em 1563, sustentando-se nos livros apócrifos de II Macabeus 12:42-46.

Contudo, a Bíblia é bem clara ao afirmar (Mat. 25:46) que uns irão para o tormento eterno e os justos para a vida eterna. Não há outro lugar ou outro destino.

O malfeitor que foi crucificado ao lado do Senhor Jesus, apesar dos seus muitos pecados, não teve de ir para um lugar de purificação, antes o Senhor Jesus lhe assegurou: 'em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso' (Luc. 23:43). Lemos igualmente em 1 João 1:7 que 'o sangue de Jesus Cristo, nos purifica de todo o pecado'. Só pela graça do Senhor Jesus somos salvos, por meio da fé e nunca pelas obras de justiça que possamos fazer (Efésios 2:8,9; Romanos 10:9-13; 3:20-28 e 5:1-10), só dessa forma podendo alcançar a paz com Deus.

Será Que Deus me Compreende?


I Pedro 5.6-11

"6 Portanto, sejam humildes debaixo da poderosa mão de Deus para que ele os honre no tempo certo.
7 Entreguem todas as suas preocupações a Deus, pois ele cuida de vocês.
8 Estejam alertas e fiquem vigiando porque o inimigo de vocês, o Diabo, anda por aí como um leão que ruge, procurando alguém para devorar.
9 Fiquem firmes na fé e enfrentem o Diabo porque vocês sabem que no mundo inteiro os seus irmãos na fé estão passando pelos mesmos sofrimentos.
10 Mas, depois de sofrerem por um pouco de tempo, o Deus que tem por nós um amor sem limites e que chamou vocês para tomarem parte na sua eterna glória, por estarem unidos com Cristo, ele mesmo os aperfeiçoará e dará firmeza, força e verdadeira segurança.
11 A ele seja o poder para sempre! Amém!"  I Pedro 5.6-11
       O Eterno conhece o nosso sofrimento e os motivos de nossa aflição, Ele conhece os nossos medos e se compadece de nossa dor, Ele jamais esquece ou abandona seu escolhidos, Jesus, o filho de Deus passou por grande sofrimento e é o Espírito da Verdade que Ele nos deixou quem nos fortalece em nossos momentos de aflição. No momento da aflição a quem pergunte se Deus o compreende, mas antes há de se questionar a si mesmo se estamos sendo humildes e entregando todas as nossas preocupações nas mãos de Deus.
       Enfermidade seja da carne ou do espírito traz consigo uma avalanche de sentimentos negativos, medo - incerteza - solidão - sofrimento - alguém que já esteve a beira do leito de um enfermo sabe que a pessoa enferma invariavelmente imagina que o pior irá acontecer com ela, não é só o seu medidor cardíaco que fica fraco, seu medidor de fé e de esperança também... Mas louvado seja Deus porque Ele proporciona que possamos sentir confiança, porque sabemos que podemos nos sentir seguros agora e nos momentos que virão porque Ele nos ama e jamais nos abandonará, Ele nos preenche completamente através do nome de Jesus!
       Mas estejamos vigilantes, não pensemos que o inimigo é fruto da imaginação, ele é real e a palavra do Senhor diz que ele anda por aí como um leão que ruge procurando alguém para devorar, e no leito e no sofrimento ele se sente muito a vontade para atacar pois a fraqueza nos domina... ele é o nosso adversário, e como todo adversário usa de táticas para atrapalhar e confundir visando sua vitória, mas sabemos que seu poder é limitado, nossa vitória esta garantida pelo nome de Jesus e contra Deus ele nada pode!
       Quanto estiver abatido, lembre-se da palavra do Senhor - 
"Fiquem firmes na fé e enfrentem o Diabo porque vocês sabem que no mundo inteiro os seus irmãos na fé estão passando pelos mesmos sofrimentos."   I Pedro 5.9
       Resistam, fiquem firme, esta é a orientação bíblica, lembre-se que o inimigo sempre irá procurar impedir a obra de Deus na sua vida e para tanto usará de todos os artifícios, anime a si mesmo e as pessoas com estas palavras -
"Mas, depois de sofrerem por um pouco de tempo, o Deus que tem por nós um amor sem limites e que chamou vocês para tomarem parte na sua eterna glória, por estarem unidos com Cristo, ele mesmo os aperfeiçoará e dará firmeza, força e verdadeira segurança."  I Pedro 5.10
       Ele o chamou por meio de Cristo, aceita-O a cada dia, peça para Ele renovar suas forças a cada dia, confia NEle a cada dia, porque Ele te compreende em todos os momentos e DEle é o poder!

Um abraço! Deus abençoe !

Suprindo As Necessidades Espirituais



Texto: Lucas 4.4 - "E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus."

INTRODUÇÃO:

Imagine se um homem tentasse viver se alimentando somente de água. Sem comer qualquer tipo de alimento sólido e sem beber qualquer outro tipo se líquido. Mesmo que isso fosse possível, ainda assim o homem teria que suprir outras necessidades. Necessidades que sáo tão importantes que o homem as supre sem se dar conta da real importância: o ar que respira, por exemplo. Seria o caso de alguém formalizar:

NEM SÓ DE ÁGUA VIVERÁ O HOMEM, MAS TAMBÉM DO AR QUE RESPIRA.

Mesmo assim ainda haveria centenas de necessidades básicas (as chamadas FISIOLÓGICAS) que, sem serem mencionadas, precisam ser consideradas.

Satanás estava testando, naquele momento, o discernimento espiritual do Senhor Jesus. Queria saber até que ponto Jesus conhecia a necessidade espiritual. Ao proferir a sua resposta ao desafio, Jesus mostrou claramente ao diabo que nem adiantava continuar testando sua espiritualidade.

Nós, entretanto, precisamos desenvolver e aperfeiçoar o conhecimento das nossas necessidades espirituais, pois, mesmo conhecendo, muitas vezes negligenciamos em algumas delas, vindo a trazer doenças espirituais para nossa vida.

A bíblia diz que todo ser espiritual precisa:

1) NASCER (João 3.7) & CRESCER (1 Coríntios 3.1);
2) COMER (1 Coríntios 3.2) & BEBER (Efésios 5.18);
3) VESTIR-SE (Efésios 6.11)
4) ALEGRAR-SE (Filipenses 2.18);
5) DESCANSAR (1 Pedro 5.6,7; Hebreus 4.9);
6) COMUNICAR-SE (Romanos 12.15; Romanos 12.13);
7) SANTIFICAR-SE (HEBREUS 12.14).

CONCLUSÃO:

O homem espiritual não pode deixar sua dispensa espiritual vazia. Precisa frequentar assíduamente o seu "supermercado" que é a igreja. Precisa ajudar a manter esta igreja em pleno funcionamento para abastecer a necessidade de todo o povo.

É questão de iniciativa e dedicação. No mundo espiritual todos dependem uns dos outros e a igreja desempenha esse papel, onde os mais fortes apoiam os mais fracos.

Seis Regras Para Jovens Cristãos


1. Jamais despreze a oração diária.
E, quando orar, lembre que Deus está presente ali, ouvindo suas orações.

"sem fé é impossível agradar a Deus" (Heb 11;6).

2. Jamais menospreze a leitura diária das Escrituras.
E, quando ler, lebre que Deus está falando a você; portanto, precisa crer e agir de acordo com o que Ele diz. Acredito que toda apostasia começa em se negligencia estas duas regras

"Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim;"(João 5:39).

3. Jamais passe um dia sem fazer algo para Jesus.
Todas as noites, medite sobre aquilo que Ele fez por você e pergunte a si mesmo: "O que estou fazendo por Ele?"

"Vós sois o sal da terra" (Mat. 5:13-16).

4. Se você está em dúvida acerca de algo ser correto ou errado, dirija-se ao seu quarto, dobre seus joelhos e peça a bênção de Deus sobre aquilo

"E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. Se você não puder faze-lo, aquilo é algo errado" (Col. 3:17).

Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque o que faz não provém da fé; e tudo o que não provém da fé é pecado." (Rom 14:23).

5. Jamais copie seu cristianismo de outros cristãos ou argumente que tal pessoa faz isto ou aquilo e, por conseguinte, você também pode faze-lo

"pois não ousamos contar-nos, ou comparar-nos com alguns, que se louvam a si mesmos; mas estes, medindo-se consigo mesmos e comparando-se consigo mesmos, estão sem entendimento." (II Cor 10:12).

Pergunte a si mesmo: "como o Senhor Jesus agiria em meu lugar?" e esforce-se para segui-Lo
"Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para a retomar." (João 10:27).

6. Jamais creia naquilo que você sente, se contradiz a Palavra de Deus.
Pergunte a si mesmo: "O que eu sinto é verdadeiro, sendo confirmado pela Palavra de Deus?" Se ambos não podem ser verdadeiros, creia em Deus e acredite que seu coração está mentindo

"De modo nenhum; antes seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso; como está escrito: Para que sejas justificado em tuas palavras, e venças quando fores julgado." (Rom 3:4);

"Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê, mentiroso o faz, porque não crê no testemunho que Deus de seu Filho dá." I João 5:10-11).

Deus Pode Usar Pessoas com Falhas Para Cumprir Seus Planos?

Se é bem-sucedido, obviamente vem de Deus. Certo? Se traz benefício espiritual, não resta dúvida! É assim que muitas pessoas julgam pessoas e obras dos homens, imaginando que o fim justifique o meio, e até prove a aprovação de Deus das pessoas usadas para o bem dos outros. Deus pode usar pessoas com falhas para cumprir seus planos? Ele pode permitir que alguém sirva para ajudar outros, e ainda reprovar aquele mensageiro?

As aplicações deste raciocínio são muitas. Alguns justificam o adultério porque Davi era homem segundo o coração de Deus (Atos 13:22). Outros defendem práticas erradas nas igrejas (mulheres pregando, todo tipo de show musical, atividades de entretenimento, apelos materialistas, etc.) porque servem para encaminhar algumas pessoas para Cristo. Num mundo de marketing e comércio, não deve nos surpreender que o “lucro” no final da folha de balanço se torne o único medidor importante.

Mas o estudo da palavra deixa bem claro que o julgamento de Deus é outro. Ele frequentemente usa pessoas com falhas, e até atos errados destas pessoas, para cumprir seus planos. Jamais devemos distorcer este fato para justificar o erro. Considere:

Perez era filho de Judá e Tamar, e se tornou antepassado de Jesus (Mateus 1:3). Mas a relação deles envolvia promessas quebradas, engano e prostituição (veja Gênesis 38). Deus usou estas pessoas, mas não aprovou os pecados delas. A genealogia de Deus inclui adúlteros, assassinos, idólatras, etc. Deus usou pessoas com falhas para trazer Jesus ao mundo!

Deus pode usar o pecado do homem para cumprir seus planos, mas isso não justifica o erro. Os irmãos de José pecaram nas suas más intenções, mas Deus usou o erro deles para salvar uma nação (Gênesis 50:20). Judas pecou, mas Deus usou sua traição para um fim proveitoso (Mateus 26:24).Os judeus mataram Jesus, mas Deus usou este pecado para cumprir seus planos (Atos 3:13-19).

Se refletir um pouco, perceberá que Deus constantemente usa pessoas com falhas para cumprir seus propósitos, porque ele trabalha por meio de pessoas imperfeitas – como você e eu! Ele escolheu sacerdotes imperfeitos (Hebreus 7:23,27), apóstolos imperfeitos (2 Coríntios 4:7; Gálatas 2:11; Filipenses 3:12), etc.

O fato de alguém servir para pregar a verdade aos outros não significa que a própria pessoa necessariamente chegará ao céu (1 Coríntios 9:27). Cada um será julgado pelo reto Juiz (2 Coríntios 5:10; João 12:48).

Três Passos Para Sermos Vencedores (Rm 8:37)


 
1- Temos que ser lutadores (Gn 32:22-32)
2- Temos que nos esforçar (Js 1:5)
3- Temos que conhecer à Deus (2 Cr 2:5; Jó 2:10)

O Tema Preferido de Jesus


O Reino de Deus é o tema que envolve o ministério de Cristo, principalmente quando o examinamos nos escritos de Mateus.
- No seu nascimento, Jesus foi chamado, pelos magos, de Rei dos Judeus (Mt.2.2).
- Ao iniciar o seu ministério público, Jesus saiu anunciando o Reino. Ele dizia: "Arrependei-vos, porque está próximo o Reino dos céus" (Mt.4.17). A sua mensagem recebeu o nome de "evangelho do reino" (Mt.4.23 Mt.24.14).


- Quando ensinou os discípulos a orar, Jesus enfatizou o Reino: "Venha o teu reino e seja feita a tua vontade" (Mt.6.10).

- Ao enviar os discípulos em sua primeira missão, Jesus ordenou que este devia ser também o tema de sua mensagem: "Pregai que está próximo o reino dos céus" (Mt.10.7).

- Muitas das parábolas de Jesus tinham o Reino de Deus como ponto central. Em Mateus 13, o Mestre profere diversas parábolas. Cada uma ensina a respeito de um aspecto do reino.

- O próprio governador Pilatos reconheceu que Jesus era o Rei dos judeus, apesar de não ter compreendido o sentido espiritual do Reino (Mt. 27.11).

- No alto da cruz de Cristo foi escrito : "Este é Jesus, o Rei dos Judeus" (Mt. 27.37).

Por quê o Reino de Deus foi o tema preferido de Jesus? Porque este foi o objetivo de sua vinda à terra: estabelecer o Reino de Deus entre os homens. Jesus disse: "Para isso eu nasci e vim ao mundo" (João 18.37). É verdade que Jesus cura, resolve nossos problemas e pode nos dar bênçãos materiais diversas, mas nada disso é o seu objetivo principal. Seu propósito é estabelecer o Reino de Deus em nós e isto é um modo de vida. Viver no Reino é evitar o pecado, é fazer a vontade de Deus. Jesus viveu assim e nos deu o exemplo. Que o Reino de Deus seja também o nosso tema preferido e o objetivo principal das nossas vidas. Para isso nascemos, pelo Reino devemos viver e até por ele morrer, se preciso for.

As 7 Lâmpadas Espirituais (Nm 8:1)


A lâmpada do Testemunho (Mt 5:15-16)
A lâmpada da Palavra (Sl 119:105)
A lâmpada da Santidade (Pv 20:27)
A lâmpada da Oração (Sl 18:28)
A lâmpada da Vigilância (Mt 25)
A lâmpada da Vida Eterna (Pv 6:23)
A lâmpada do Espírito Santo (Rm 8:14)
Antes que a lâmpada se apage, Deus fala (1Sm 3)

A Autoridade do Sangue de Jesus


Texto:  I Co 11.25

Introdução:
Ao derramar seu sangue precioso, ou seja a sua própria vida, Cristo abriu para nós uma fonte de autoridade capaz de solver todos os nossos problemas espirituais, mesmo os mais críticos e cruéis. Há poder no sangue de Jesus.


  • A igreja foi comprada pelo sangue (At 20.28)
  • A justificação é alcançada pelo sangue (Rm 5.9)
  • A consciência é purificada pelo sangue (Hb 9.14)
  • O sangue purifica de todo pecado (I Jo 1.7)
  • O sangue lava completamente (Ap 1.5)
  • Somos resgatados pelo sangue (I Pe 1.18,19).
  • O sangue lava e alveja as vestiduras (Ap 7.14).

Conclusão:
Deixa o sangue de Jesus emanar o seu poder na tua vida, há poder no sangue.