CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

Exalte ao Senhor

Louve a Deus por tudo o que Ele tem realizado em sua vida. Ele seja exaltado todos os dias, pois tudo vem dele para nós. Tudo o que temos e tudo que somos, é pela permissão do Senhor. 
Que Deus os abençoe.
 

Libertos e abençoados por Deus

"E o SENHOR deu ao povo graça aos olhos dos egípcios, e estes lhe davam o que pediam; e despojaram aos egípcios." Ex 12 - 36

Deus quando começou a tirar o seu povo da escravidão do egito, fez com que eles despojassem, ou seja, tomassem, levassem tudo do povo egípicio. Nosso Deus fará assim também com voce. A partir do momento em que sua vida se voltar mais ainda para Deus e desejar a libertação em Cristo, O Senhor fará com voce seja abençoado de tal forma, até envergonhar o inimigo. E voce, tomar posse da restituição de Deus em sua vida.
 

Voce ja foi contaminado pelo Vírus da Gentileza ?

Seja Cheio do Espírito Santo

"E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito" EF 5 - 18

Seja cheio de Deus ! seja um cristão que faz a diferença. Mais para isso, voce tem que estar vazio de tudo o que sua carne deseja(que não agrada a Deus), e desejar ser cheio do Espírito Santo de Deus. Daí voce terá sua vida transbordando do poder de Deus.


A Igreja e a Batalha Espiritual

 
 
O Novo Testamento nos apresenta diversos quadros relativos à Igreja, especialmente no livro de Efésios a vemos como uma família, um templo, a noiva de Cristo, e também como um exército que está envolvido num conflito global. Por conflito global, podemos entender que a guerra espiritual não somente está voltado a um aspecto terreno, mas também envolve as regiões celestiais, ou seja, o universo criado. Podemos parafrasear Efésios 6:12 de acordo com o original grego da seguinte forma: “Nossa luta livre não é contra sangue e carne ou contra pessoas com corpos, senão contra governadores sobre diversas áreas e ordens descendentes de autoridades, contra os dominadores do mundo da obscuridade presente, contra forças espirituais do mal nas regiões celestes”.

Esta referência bíblica nos apresenta os quatro níveis de autoridade do reino das trevas, assim podemos entender verdadeiramente contra quem estamos guerreando.

1) Principados (no grego arché, que significa espíritos governantes, magistrados, poderes, começo, sendo que começo neste caso se refere ao tempo ou ordem). Principados são espíritos demoníacos poderosos da mais alta hierarquia (primeiro escalão), recebendo ordens diretamente de Satanás, dominando e operando nos lugares celestiais. São chamados de príncipes (Dan. 10:13,20).

2) Potestades (no grego exousia, significando autoridades que permitem ou impedem, poder delegado). As potestades têm poderes executivos, recebendo autoridade e poder delegado pelos principados. Nos textos de I Cor. 15:24 e Colos. 2:15 refere-se à todas as autoridades e poderes malignos, que se opõem a Jesus Cristo e a Igreja.

3) Príncipes do mundo destas trevas (no grego kosmokrator, que significa governadores mundiais, os senhores do mundo; vem de “kosmos”, isto é, “mundo” e “krator”, isto é, governados). Estes são responsáveis pela luta contra a verdadeira luz e levam o povo às trevas, cegando-lhes os olhos e enviando trevas às almas dos homens. Quando oramos por pessoas que estão dominadas pela cegueira de Satanás e por pessoas que estão em religiões pagãs estamos guerreando contra este tipo de inimigo. Estes governadores mundiais governam sobre nações através do seu poder de cegar a mente dos homens. Exercem também autoridade sobre diferentes sistemas de governos do mundo.

4) Hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes (no grego pneumatikos, que vem da raiz da palavra “pneuma”, que significa “espírito” e “poneria”, que significa “iniqüidade”, “depravação”, “maligno”, “atividade de natureza má”). Estas forças oprimem a humanidade, tentando levá-la ao desespero e caos total. O medo, a angústia e os suicídios são resultantes destas forças espirituais malignas.

A base da nossa vitória

Como podemos vencer toda esta estrutura hierárquica de forças malignas? Temos que nos manter firmes na vitória conquistada por Cristo na cruz. Em Colos. 2:13-15 encontramos a chave para vencermos na guerra espiritual: Jesus derrotou a Satanás e a todos os principados malignos. A culpa nos afasta de vivermos esta experiência de vitória (Apoc. 12:10) e assim seremos derrotados. Jesus despojou os principados e potestades, os exibindo publicamente e deles triunfando na cruz. Triunfar não é ganhar uma batalha, trata-se da celebração de uma batalha que já foi ganha. A Bíblia declara que Deus, em Cristo sempre nos conduz em triunfo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar o cheiro do seu conhecimento (II Cor. 2:14).

O por quê da guerra

Satanás tem buscado adoração. O homem é o canal de adoração: ao Deus único e verdadeiro ou a Satanás. As pessoas que não conhecem a Cristo, são como jóias nas mãos do Diabo, e ele não quer perder estas vidas.

Quando estudamos sobre as guerras na Bíblia, podemos perceber que sempre havia um propósito definido: saque e conquista de território (I Crôn. 20:2). Guerra espiritual não é um fim em si mesma, porém um meio para alcançar um grande objetivo: despojo. Existe vidas que precisam ser tomadas e levadas para o Reino de Deus.

Estamos vivendo dias proféticos e apostólicos. E uma igreja que está movendo em uma atmosfera apostólica, ela reconhece que é parte do exército de Deus com um supremo chamado de reconquistar todo o território que foi invadido pelo inimigo. O perímetro de ação do inimigo vai ser diminuído e o perímetro de ação do governo de Deus será ampliado. Esta igreja vai manifestar de maneira profética demonstrativa a vitória que foi conquistada por Cristo na cruz. Aleluia, nesta guerra somos vitoriosos juntamente com Cristo!!!

Autor: Ap. José Levi Machado Domingos
 

Ele Tomou as Chaves!

Parecia que o diabo tinha vencido. Ele entrou em Judas, arranjou a traição de Jesus e, através dos perversos líderes judeus, conseguiu que ele fosse crucificado. Finalmente ele havia se livrado de seu arqui-inimigo. Que vitória para o diabo!

Três dias depois, contudo, Jesus ressurgiu dos mortos. Ele derrotou a morte e saiu da tumba, segurando as chaves da morte e do Hades. O livro do Apocalipse mostra-nos o Cristo glorificado. Procure ver Jesus em sua mente enquanto ler esta descrição:

Voltei-me para ver quem falava comigo e, voltado, vi sete candeeiros de ouro e, no meio dos candeeiros, um semelhante a filho de  homem, com vestes talares e cingido, à altura do peito, por uma cinta de ouro. A sua cabeça e cabelos eram brancos como alva lã, como neve; os olhos, como chama de fogo; os pés, semelhantes ao bronze polido, como que refinado numa fornalha; a voz, como voz de muitas águas. Tinha na mão direita sete estrelas, e da boca saía-lhe uma afiada espada de dois gumes.  O seu rosto brilhava como o sol na sua força. Quando o vi, caí a seus pés como morto. Porém ele pôs sobre mim a mão direita, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último e aquele que vive;  estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno (Apocalipse 1:12-18).

Jesus venceu. Ele derrotou o diabo e tirou-lhe seu comando. O livro do Apocalipse, muitas vezes, mostra a grandeza e a glória do Cristo exaltado (Apocalipse 4-5; 7:9-17; 14:1-5; 19:11-16) Através de Cristo podemos compartilhar da vitória contra o diabo e da libertação de seu poder; "Pelejarão eles contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os chamados, eleitos e fiéis que se acham com ele" (Apocalipse 17:14).

"Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso Deus, o Todo poderoso" (Apocalipse 19:6).

É Certo Dizer Está Amarrado?

O verbo `amarrar´ tem significados vários em nossa língua. Segundo o Aurélio, usa-se também com o sentido de “opor obstáculos a”; “dificultar”; “estorvar”; “entravar”; “sujeitar”. Compreende-se, pois, que a palavra de ordem que “amarra” Satanás intenta pôr tropeços, pôr freios à sua ação maldosa; objetiva dificultar seus intentos malignos.

Ao ouvir o “está amarrado, em nome de Jesus”, o Diabo é atingido por uma granada de efeito devastador. Não para exterminá-lo ou amarrá-lo, mas para colocar por terra suas obras e impedir seus avanços. O pior é não dizer nada e não expulsar demônios. O Diabo adora uma igreja que não mexe com ele. O Senhor Jesus declarou:

“Ou, como pode alguém entrar em casa do homem valente, e furtar os seus bens, se primeiro não maniatar o valente, saqueando então a sua casa” (Mt 12.29).

O verbo `maniatar´ é usado com o sentido de “atar mãos de”; “impedir os movimentos de”; “privar da liberdade”; “subjugar, prender, ligar, amarrar”. Portanto, Jesus ensinou que Satanás precisa ser amarrado em suas más intenções, manietado, subjugado.

À vista do exposto, não considero que o `está amarrado´ seja uma expressão completamente fora do contexto bíblico e sem nenhum efeito prático.
 Autor: Pr. Airton Evangelista da Costa

Baixe mensagens em audio do Pr. Moacyr Neto



A ALIANÇA E SUAS CARACTERISTICAS
A aliança e suas caracteristicas.mp3

A confiança na palavra e seus beneficios

A confiança na palavra e seus beneficios.mp3

A confiança na palavra viva e o mover de Deus

A confiança na palavra viva e o mover de Deus.mp3

A força soberana de Deus e a vitória do seu povo
A força soberana de Deus e a vitória do seu povo.mp3

A fé e esperança em Deus

A fé e esperança em Deus.mp3

A graça de Deus e o tempo da oportunidade

A graça de Deus e o tempo da oportunidade.mp3

A minha graça te basta
A minha graça te basta.mp3

A murmuração do homem e a satisfação dos que caminham com Deus
A murmuração do homem e a satisfação dos que caminham com Deus.mp3

A palavra de Deus
a palavra de Deus.mp3

Se prontificando no Senhor para as vitórias
Se prontificando no Senhor para as vitorias.mp3

Ganhando minha família para Cristo

Ganhando minha família para Cristo.mp3

Aguardando com firmeza e prudência a redenção
Aguardando com firmeza e prudencia a redenção.mp3

Adorno da profissão cristã

Adorno da profissão cristã.mp3

A vontade de Deus prosperará em suas mãos
A vontade do Senhor prosperará em suas mãos.mp3.mp3

A parábola do Semeador
A parábola do semeador.mp3

A perseverança dos santos e a fidelidade de Deus

A perseverança dos santos e a fidelidade de Deus.mp3

Ajuda-me Senhor

Ajuda-me Senhor.mp3

Carvalhos de justiça

Carvalhos de justiça.mp3

O Espírito do Senhor Deus está sobre mim

O Espírito do Senhor Deus está sobre mim.mp3

Pregar boas novas aos quebrantados

pregar boas novas aos quebrantados.mp3

Anúncio do Fim

Anúncio do Fim.mp3

Se Eu não te lavar, não tens parte Comigo!

Se Eu não te lavar, não tens parte Comigo.mp3

3 Inimigos da oração

a) Duvida na oração – Tg 1.6-8
b) Esmorecimento na Oração – Gl 5.7
c) Retroceder na Oração – Nm 4.10

A Vida Cristã Comparada a Uma Árvore


'Será como uma árvore plantada junto a ribeiros de águas a qual dá seu fruto na estação própria e cujas folhas não caem e tudo quanto fizer prosperará'. Salmos 1:3

A raiz

No sentido espiritual, fala da profundidade da vida cristã arraigada e sobre - edificada em Cristo ( Cl 2:6, Gl 4:19, Hb 12:15, Dt 29:18).

Caule

isto representa a estrutura espiritual de uma vida cristã equilibrada sobre o fundamento, que é Cristo (! Sam12:1-4).

Folhas

As folhas são a expressão da árvore, assim como as palavras a expressão de um caráter (Mt5:37, 12:37; Lc 6:37-38; Gl 6:7).

Flores

Fala dos resultados de uma vida transformada pelo poder do sangue de Jesus ( Jo 15:5-8; Lc 6:43-46; Sl 103:1-2; Jo 1:47; 2 Rs 4:9).

-    brilho ( Mt 5:16; Co 6:10)
-    beleza espiritual ( Sl 92:12-14)
-    cheiro de Cristo ( 2 Co 2:15)

Frutos

São os resultados espirituais oriundos de uma vida cristã fundamentada na palavra de Deus ( Lc 6:43-45)

A vida cristã ligada na videira verdadeira é uma vida completa de:

-    Firmezas Espirituais.
-    Equilíbrios Espirituais.
-    Comunicações Santas.
-    Testemunhos exemplares.
-    Frutos dignos de arrependimento.

Receita Para Alcançar o Milagre

Galileu - Marcos Antonio

"E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo" Mt 4 - 23



Danielle Cristina - Temporal de Deus (Videoclipe Oficial HD)

"...E as comportas dos Ceus se abriram, houve copiosa chuva..." Gn 7 - 11 e 12

Marco Aurelio - Um Novo Tempo

Propósitos Para o Ano Novo

Quando um novo ano se aproxima, muita gente contempla o futuro como uma oportunidade de fazer mudanças na sua vida – em seu estilo de vida, no seu planejamento, nas suas atividades, em seus alvos, entre outras mudanças. É bem verdade que muitos propósitos irrelevantes são estabelecidos e, poucos dias depois, são abandonados; porém, alguns propósitos genuínos podem ser mantidos.

As Escrituras Sagradas fornecem exemplos desse último tipo de propósito. Daniel, o grande profeta judeu, “Resolveu [...] firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia...” (Daniel 1.8). Ao preparar-se para um novo ano, sugiro que você “resolva firmemente” dar passos concretos que levarão a um aperfeiçoamento de sua vida espiritual, emocional e física no ano que se aproxima.

Deus nos criou à Sua imagem – com uma natureza trina: espírito, alma e corpo. A alma é aquilo que realmente somos, a saber, o “homem [a mulher] interior do coração”. Antes de nos tornarmos “nova criatura” em Cristo, existíamos em nosso espírito “natural” (i.e., uma natureza consciente), que a Bíblia denomina de “o velho homem”; Cristo nos concedeu uma nova vida espiritual, ou seja, “o novo homem”. O mais fortalecido desses dois é o que vai dominar ou controlar nossas atitudes e procedimentos no dia-a-dia. O mais forte em nossa vida será aquele ao qual mais alimentamos, o mais nutrido dentre os dois. O “homem natural” deseja aquelas coisas que estimulam as paixões da carne e que buscam o reconhecimento humano; o “homem espiritual” prospera na Palavra de Deus pela prática do que agrada a Ele.

O apóstolo Paulo desafiou os crentes em Cristo recém-convertidos de Tessalônica com as seguintes palavras: “O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Tessalonicenses 5.23).

Paulo lhes trouxe à memória o fato de que o “tribunal de Cristo” ocorrerá depois do Arrebatamento, não para julgar os pecados que eles haviam cometido antes de conhecer a Cristo (pois todos os pecados foram pagos e perdoados na cruz), mas para avaliar o modo pelo qual viveram a nova vida na qualidade de crentes em Jesus (2 Coríntios 5.10). Nesse tribunal será avaliado o uso que cada salvo em Cristo fez do seu espírito, alma e corpo. Por essa razão, a decisão mais sábia que podemos tomar é a de sermos diligentes no uso de nosso tempo e da nossa energia, de modo que alimentemos regularmente nossa nova natureza com a Palavra de Deus.

Há alguns anos, reuníamos um grupo de jogadores de futebol americano do time do Chargers em nossa casa para estudarmos a Bíblia. Na seqüência de estudos bíblicos demonstrei ao grupo a necessidade de crescermos em nossa vida cristã e expliquei que, apesar de termos nascido de novo em Cristo, o espírito do “velho homem” ainda está presente em nós junto com o espírito do “novo homem”. Então, um dos jogadores perguntou: “Ora, se eu ainda possuo essas duas naturezas, qual delas controla minha vida?”. Minha resposta imediata foi a seguinte: “Aquela que você mais alimenta!”.

Isso continua a ser verdade! Sua consciência espiritual é fortalecida pela quantidade de tempo que você passa com o Mestre e pela prática de Seus ensinos. Se você assume em seu coração o propósito de fortalecer-se “...no Senhor e na força de Seu poder” (Efésios 6.10), um método regular de leitura e estudo da Palavra de Deus promoverá o desenvolvimento de sua nova natureza, a qual, por conseguinte, prevalecerá sobre seu espírito natural. Na Carta aos Hebreus está escrito:

“Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” (Hebreus 4.12).

Essa promessa assegura que até mesmo nossos pensamentos podem se ajustar aos pensamentos de Deus. A comunhão diária com o Senhor nos proporciona um relacionamento mais íntimo com Ele e uma compreensão melhor do Seu poder. Tal relacionamento não pode ser obtido por nossa própria força. Em 2 Pedro 1.3-4, as Escrituras Sagradas nos garantem que é possível alcançar esse padrão elevado de viver para Deus:

“Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude, pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo”.

Que maior promessa poderíamos obter do que a de nos tornarmos participantes da natureza divina no momento em que depositamos nossa confiança em Jesus Cristo? Se aprendermos a privar nossa velha natureza daquilo que a alimenta, fazendo-a passar fome (i.e., gastarmos menos tempo e energia com coisas banais que não têm valor eterno), desfrutaremos de uma vida vitoriosa com a natureza de Cristo que se encontra em nós.

Na vida moderna, os maiores ataques à nossa mente são oriundos daquilo que assistimos e vemos na mídia eletrônica – os filmes, os programas de televisão e a internet. Grande parte daquilo que é oferecido na mídia eletrônica é prejudicial ao espírito e à mente, impedindo o crescimento de nosso “homem espiritual”.

Charlie “Tremendous” [i.e., “Extraordinário”] Jones, um conferencista evangélico das décadas de 1980 e 1990, freqüentemente dizia: “Você, hoje, é o resultado dos livros que leu e das pessoas com as quais teve contato nos últimos dez anos”. Creio que isso seja verdade, contudo, atualmente eu acrescentaria: “...bem como dos filmes, vídeos, DVDs e programas de TV a que você assiste, além dos sites da internet que tem acessado”. Em termos espirituais, você, hoje, é o resultado da quantidade de tempo que tem dedicado à Palavra de Deus.

Bem no começo de meu ministério pastoral aprendi o método que a organização evangélica The Navigator’s utilizava para ajudar os recém-convertidos a crescerem em Cristo. The Navigator’s desenvolveu o diagrama da “mão”, através do qual apresentava cinco passos para a edificação de uma vida de fé em Jesus Cristo (cada dedo da “mão” corresponde a um passo), a saber:

1. Ouvir a Palavra de Deus (Romanos 10.17)

Participar de uma igreja que creia na Bíblia; uma igreja que ensine a Palavra de Deus e que a ponha em prática como autoridade suprema e final para todos os crentes em Cristo. Tome cuidado com a “igreja emergente” que se denomina “evangélica”, mas não reconhece a autoridade da Palavra de Deus da forma como está escrita na Bíblia.

2. Ler diariamente a Palavra de Deus (Apocalipse 1.3)

Deus optou por nos apresentar uma Palavra escrita e o propósito dEle é que os seres humanos de todas as gerações a leiam. Manter um diário daquilo que você tem aprendido pode ser muito útil. Fazer esse registro diário é realmente muito simples. Apenas peça a Deus que lhe fale pela Sua Palavra, a Bíblia; em seguida, escreva no seu diário cada mensagem que o Senhor, através das Escrituras, comunicou a você naquele dia.

3. Estudar a Palavra de Deus (2 Timóteo 2.15)

Você não pode dar aquilo que não possui. Para estar apto a compartilhar seu testemunho e o amor de Cristo com outras pessoas, é fundamental que você participe de um grupo saudável de estudo bíblico ou se inscreva num curso bíblico por correspondência. A diferença entre um cristão e um servo de Cristo é o estudo bíblico.

4. Memorizar a Palavra de Deus (Salmo 119.11)

Memorizar textos bíblicos faz com que a Palavra de Deus se torne parte de você e é a maneira mais rápida de crescer em Cristo. Esse recurso também lhe será extremamente proveitoso quando você tiver necessidade urgente de orientação e não possuir nenhuma Bíblia à mão. Uma prática que auxilia a memorização é a de escrever versículos específicos num cartão a fim de que a pessoa possa levá-lo e ler, várias vezes ao dia, os versículos nele escritos.

5. Meditar diariamente na Palavra de Deus (Salmo 119.15-16)

A reflexão diária nos textos lidos da Palavra de Deus irá ajudá-lo a aplicar os princípios bíblicos à sua vida. Busque maneiras de colocar em prática no seu viver tudo o que você tem aprendido.

Os propósitos que você estabeleceu para o ano novo podem influenciar seu espírito, sua alma e seu corpo se você realmente deseja aperfeiçoar sua vida íntima e seu relacionamento com Jesus Cristo. Mesmo que você falhe em algum dia, não desista. A Bíblia faz a seguinte declaração sobre o ser humano: “Porque, como imagina em sua alma, assim ele é...” (Provérbios 23.7). Ao investir tempo no estudo da Palavra de Deus e meditar em suas verdades, você tem condição de aplicar à sua vida o que tem aprendido nas Escrituras. O salmista afirmou: “Bem-aventurado [i.e., ‘feliz’] o homem que não anda no conselho dos ímpios [...] Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite”. É essa postura que auxilia a pessoa nas muitas decisões que precisa tomar diariamente em sua vida (cf. Mateus 4.4).

Que Deus lhe conceda um abençoado ano novo! Creio que Ele o fará SE você nutrir sua alma regularmente com a Palavra de Deus. Jesus disse: “Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (Mateus 4.4).

|  Autor: Tim LaHaye  |  Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |