CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

Vídeo: Ore por este Pastor.

"Aquele que está em pé cuide para que não caia". Com essas e tantas outras afirmações impactantes, é que esse Pastor declara como chegou a esse ponto. Como ele diz no vídeo, não vigiou e está no momento nessa situação terrível. Ele também alerta para as pessoas não brincarem de crentes, pois o diabo vem para matar, roubar e destruir.
Assista e ore por este Pastor. Como ele mesmo declara "creio que ainda há esperança para mim"

Assista:

Carolina apoia cristãos indígenas na Colômbia

É natural pensar que quando as coisas vão mal, Deus não deve estar ciente do que está acontecendo. Às vezes é difícil acreditar que ele permitiria tais circunstâncias na vida de quem o serve.
Carolina, uma mulher da Colômbia, sempre viveu inteiramente dedicada ao Senhor. Sua vida, porém, não tem sido marcada por circunstâncias perfeitas, mas por um coração voltado a Deus e seus propósitos. Embora a escuridão do mundo parecesse se fechar sobre ela, Carolina sabia que se fosse fiel, ele iria usar até mesmo as dificuldades para abençoá-la. A grande escuridão do mundo é menor do que um grão de areia para o Deus Todo-Poderoso! Sua história mostra exatamente isso:

Parada na porta de sua casa, Carolina olhava para os destroços em torno dela. A visão era dolorosa, mas não surpreendente. Como líderes cristãos em sua comunidade, Carolina e seu marido Eduardo sabiam que era apenas uma questão de tempo até que chamassem a atenção das autoridades indígenas. Ela estava de pé, observando o que tinham feito com sua casa, e pensando sobre o que aconteceria com sua família, agora que não tinha um lugar para morar.

"Vocês têm de ir embora", as autoridades haviam dito. "Se vocês voltarem a esta área, vamos fazer mais do que destruir o seu lar, vamos matá-los."

Carolina e sua família fugiram para outra região da Colômbia, deixando tudo o que tinham para trás. Eles encontraram refúgio de curto prazo em uma casa, em La Plata, mas os donos logo lhes disseram para sair porque desaprovavam suas atividades cristãs. Mais uma vez, eles ficaram sem um lugar para morar.

Sua experiência espelha a de centenas de cristãos indígenas que foram deslocados de suas comunidades devido à perseguição religiosa. Os cristãos são desprezados e rejeitados em grupos indígenas. A perseguição é muitas vezes tão forte, que os cristãos são obrigados a fugir, como no caso da família de Carolina. Eles são deixados sem um lugar para viver, e forçados a construir casas improvisadas de plástico e pedaços de madeira.
Buscando encontrar uma solução para estes problemas, Carolina envolveu-se com a organização cristã OPIC. Fundada em 2009, a OPIC apoia projetos relacionados à educação, saúde e oportunidades de trabalho para cristãos indígenas. Seu envolvimento com a organização e suas fortes qualidades de liderança logo chamaram a atenção da Portas Abertas.

Com o apoio da Portas Abertas, Carolina construiu uma casa segura para os cristãos que são deslocados de suas aldeias e precisam de habitação. Seus grandes olhos escuros brilham ao falar sobre o projeto:

"Esta casa é um lugar para compartilhar o evangelho. Eu quero atingir as pessoas que ainda não experimentaram o amor de Jesus", contou ela. "Desde que eu vim a Cristo, meu ministério tem sido o de ajudar e servir as pessoas. Agora eu entendo porque Deus me criou desta maneira".
A casa também oferece uma oportunidade para Carolina exercer seu dom de ensinar. Trinta e nove crianças participam das aulas. Durante uma semana por mês, as crianças recebem moradia, alimentação e educação de Carolina e Eduardo. Os estudantes viajam de vários locais para frequentar a escola, alguns a pé por até duas ou três horas. Para todas estas crianças que chegam até Carolina, ela lhes fala do amor de Jesus e ensina-lhes os princípios bíblicos.
Pedido de oração
Louve a Deus por mulheres como Carolina, e tudo o que ela está fazendo na Colômbia para compartilhar o evangelho e acolher cristãos indígenas perseguidos por sua fé.

Fonte: Portas Abertas

Ministério realiza escola bíblica de férias em vilarejo na Guiné

Durante a primeira semana de férias das crianças de Guiné, país na costa ocidental da África, o projeto Radical África realizou a Escola Bíblica de Férias (EBF) para divertir crianças de diversas idades.

A programação usada pela equipe que faz parte da Junta de Missões Mundiais (JMM) é bem parecida com a EBF que é feita no Brasil tendo música, brincadeiras e o ensino de histórias bíblicas.

“O objetivo foi apresentar o plano de salvação nos quatro dias de programação, passando pela criação do mundo e o perdão dos pecados através de seu sacrifício”, afirmou o missionário Maílson Nascimento.

O pastor da Assembleia de Deus em Conacri, a capital guineana, e um jovem da igreja do vilarejo também participaram do projeto ajudando a contar histórias para crianças na língua local.

Ao site da JMM, Maílson contou com alegria que pode ajudar duas crianças e iniciarem estudos em uma escola e foi surpreendido a ver que elas estão aprendendo francês e ainda aprendendo a Bíblia.

Diante das conquistas que tem presenciado, o jovem pediu oração aos brasileiros para que lembre dessas crianças em suas orações. “Ore para que essas sementes que têm sido plantadas não venham a ser sufocadas pela religião local, famílias ou quaisquer outras coisas, mas que, como muitos irmãos testemunham hoje, um dia elas também possam dizer: ‘Conheci a Jesus quando ainda era criança’”, disse.

Fonte: Gospelprime

Atletas de Cristo levam o evangelho a turistas e torcedores

Conforme haviam anunciado, a Missão dos Atletas de Cristo promoveu uma verdadeira cruzada de evangelismo durante a Copa do Mundo de 2014. O campeonato, que chegou ao fim, teve gosto amargo com a desclassificação do Brasil, mas serviu como contexto perfeito para evangelização de dezenas de pessoas de diferentes nacionalidades.

As equipes se espalharam pelas cidades que sediaram jogos e também que receberam delegações das Seleções. Os voluntários conversaram com torcedores também durante os eventos da Fifa Fan Fest de cada cidade, que reuniram milhares de turistas no Brasil.

Os voluntários que estavam em Campinas, onde se hospedaram Nigéria e Portugal, se juntaram à equipe de Sorocaba, onde estava a equipe Argelia, e realizou um grande trabalho com torcedores das três. Foi possível evangelizar dentro do Estádio durante o treino dos jogadores visitantes.

De acordo com o presidente dos Atletas de Cristo, Marcos Grava, o balanço das ações da organização durante o Mundial é bastante positivo.

“Nós tivemos a chance de falar a pessoas do mundo todo sem ter que sair do Brasil. Foram ações de evangelismo em várias cidades como Brasília, Cuiabá, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Campinas e São Paulo. Foi ótima a interação com população com os torcedores, inclusive, os brasileiros. Nós agradecemos o trabalho dos nossos voluntários em todo Brasil”, destacou.

Fonte: Gospelprime

Assista a essa fala importantíssima do Pr. Silas sobre perseguição religiosa. Muito importante.

Assista e compartilhe com o maior número de pessoas possíveis. Denúncia gravíssima sobre perseguição religiosa no Brasil. Vamos despertar minha gente ! A coisa é mais séria do que pensamos.

Assista:

Pai: "Ser rico, não é sobre quanto você tem. Mas sim quanto você pode dar..."

Gostaria que você não somente assistisse a esse vídeo, mas também que compartilhe com o máximo de pessoas que você puder. Uma história linda, e edificante para nossas vidas. Acompanhe !

Aos 116 anos, segunda mulher mais velha do mundo afirma que “confiar em Deus” é o segredo da longevidade

Recentemente, Gertrude Weaver, que é considerada a mulher mais velha dos Estados Unidos e a segunda mais velha do mundo, completou 116 anos de idade. Questionada sobre qual o segredo para ter uma vida tão longa, ela respondeu que tal segredo é confiar em Deus, e trabalhar duro.

De acordo com o Camden News, Weaver comemorou seu 116º aniversário no Centro de Saúde e Reabilitação em Camden, localizado a cerca de 100 quilômetros ao sul da cidade de Little Rock, no estado norte americano do Arkansas.

Na ocasião de seu aniversário, perguntaram a ela qual o segredo de sua longevidade, ao que ela prontamente respondeu: “Confiar no Senhor, trabalhar duro e amar a todos”.

- Temos que seguir a Deus. Não temos que seguir ninguém mais. Seja obediente, siga suas leis e não se preocupe com nada. Tenho o seguido por muitos e muitos anos e não estou cansada – afirmou Gertrude Weaver.

Nascida no ano de 1898, Weaver foi classificada como a americana mais velha do país pelo Grupo de Pesquisa de Gerontologia, substituindo Jeralean Talley, que tem 115 anos. De acordo com o Guinness Book of World Record, Weaver é a segunda pessoa mais velha do mundo, ficando apenas atrás da japonesa Misao Okawa, que também tem 116 anos e nasceu no dia 05 de março. Weaver comemora seu aniversário no dia 4 de julho.

Fonte: Gospel+


Jovem com doença degenerativa vive história de superação e se torna pastor evangélico

O jovem Yago Jonas de Oliveira, de 22 anos, nasceu com uma grava doença degenerativa que impede que os músculos se desenvolvam. Tendo que lutar por sua vida desde criança, Yago Jonas, como é mais conhecido, superou todas as expectativas médicas e encontrou na fé o seu caminho de superação. Apesar de todas as dificuldades, Yago foi recentemente ordenado como pastor evangélico.

Nascido em Natal (RN), o jovem apresentava falta de rigidez muscular desde o começo da sua vida. Com apenas 17 dias de nascido, ele foi levado por sua avó e sua mãe ao médico quando elas perceberam o problema.

- Eu peguei nele e a gente sente. Aí deixei passar uns três dias e nada. Ele não tinha impulso nenhum. Quando a gente coloca o menino na água fria, ele dá aquele sopapo, mas ele ficava ali bem molinho – contou Maria de Fátima Oliveira, avó de Yago, segundo o site local Jornal de Hoje.

Desde então, os médicos começaram a investigar o caso mas, devido à falta de recursos em Natal, a confirmação de que ele sofria de atrofia só veio com a ajuda do Hospital Sara Kubitschek, em Brasília, referência em reabilitação de pessoas com problemas motores. Só quando Yago já tinha três anos de idade que a doença foi confirmada e ele foi oficialmente diagnosticado com atrofia muscular espinhal do tipo dois.

Até os oito anos, ele passou por tratamento de fisioterapia, e o Centro de Reabilitação Infantil (CRI) encerrou seu tratamento afirmando que “não havia mais possibilidade de resultados”, segundo conta Adriana Oliveira, mãe do jovem.

Adriana revela que a história de sua família começou a mudar quando ela se voltou para Deus. Ela conta que estava longe da religião desde que Yago nasceu, e que seu retorno à fé foi tortuoso e só se deu após uma depressão.

- Foram três meses de angústia na minha vida, eu não abria nem os olhos mais. Perdi mais de 15 quilos num mês, ficava só deitada – conta Adriana, que revela ainda que a doença do filho foi o que a levou à exaustão, a ponto de ficar deprimida.

- Eu sempre fui a enfermeira dele durante a noite, eu não conseguia mais dormir. Também pelo esforço físico, eu não conseguia mais dar banho nele. É tanto que nesse meu processo, paguei uma pessoa para dormir com ele – completou.

Ela conta que a sua cura veio depois de ter voltado para a “ouvir a palavra de Deus”. Foi então nesse momento, seis anos atrás, que Yago decidiu dedicar sua vida ao evangelho. De acordo com Adriana, desde então, sua situação tornou-se mais suave.

No início desse ano, Yago Jonas foi ordenado como pastor de jovens e adolescente na Igreja Palavra da Fé, denominação que frequenta desde os 16 anos. Ele conta que após dois anos e meio na Igreja começou sua caminhada para se tornar pastor.

- A primeira vez eu preguei 15 minutos, geralmente é uma hora e uma hora e meia – afirma Yago, que nunca tinha pensando antes em “cuidar das ovelhas do Senhor”.

Hoje, além de atuar com pastor em sua igreja também já foi convidado para pregar em outras igrejas em Parnamirim, Canguaretama, Vera Cruz e Extremoz. Desse modo, o jovem tem levado sua lição de vida para toda a comunidade evangélica da Região Metropolitana mesmo sobre uma cadeira de rodas.

Superação e Fé

Apesar da gravidade de sua doença, e dos prognósticos médicos, Yago tem superado até mesmo as previsões de vida dadas pelos médicos. Inicialmente, os médicos disseram que ele não passaria dos sete anos. Depois, a nova previsão foi que ela não passaria dos 15. Hoje, ele está com 22 anos.
Motivada pela fé, Adriana acredita que no desenvolvimento dos músculos do filho mesmo sem tratamento algum.

- A enfermidade estacionou. Hoje nós estamos crendo num milagre – afirma, esperançosa.

Fonte: Gospel+

Pr. Gilberto Malafaia passa presidência da IADJ ao neto Pr. Silas Filho

Em clima de grande emoção e celebração, o pastor Gilberto Malafaia passou a presidência da Igreja Assembleia de Deus em Jacarepaguá (IADJ) para o seu neto, o pastor Silas Malafaia Filho. O evento de posse aconteceu neste domingo (6) e contou com a presença de familiares, amigos e líderes evangélicos, como o pastor Silas Malafaia e sua esposa a pastora Elizete Malafaia.

Muito emocionado, mas convicto, pastor Gilberto oficializou sua decisão durante o culto pela manhã de Santa Ceia. Na ocasião, pastor Gilberto Malafaia, fundador da IADJ, foi homenageado, juntamente com sua esposa Albertina, em reconhecimento a sua dedicação ao longo dos 41 anos em que esteve a frente da igreja.

“Agradeço a Deus, a minha família, ao meu avô – um gigante de Deus – e a todos que contribuíram na minha caminhada até aqui; e aos membros da IADJ por esse momento único na minha vida. A Deus seja a glória!!”, declarou pastor Silas Filho.

A Assembleia de Deus em Jacarepaguá fica na Rua André Rocha, 890, Taquara, Rio de Janeiro.

Fonte: Verdadegospel

 

Falece pastor que lutava contra dezenas de tumores há anos: “A vida me deu escolhas e enquanto tiver força eu vou pregar”

Faleceu o pastor Valdir Leal Bulhões aos 33 anos em Guarapuava (PR), após uma luta de 12 anos contra o câncer. As dezenas de tumores estavam espalhados pelas colunas lombar e toráxica, estômago, axila e pulmões.

Valdir Bulhões, como era comumente tratado pelos fiéis, era pastor da Assembleia de Deus e marcou a reta final de sua vida com o testemunho de perseverança e fé: “Independente de qualquer coisa, viva cada dia como se fosse o último e lembre-se que a sua vida tem um propósito de Deus. Pela medicina eu estou sentenciado, mas pela vontade de Deus eu estou aqui, levando a Palavra de Deus a quem precisa”, disse há pouco mais de 20 dias.

De acordo com informações do site O Presente, Bulhões se manteve pregando o Evangelho mesmo durante seu estado terminal e usou sua condição para ilustrar a mensagem em que acreditava: “Estive na casa de um senhor que também está com câncer. Ele estava no fundo de uma cama, deprimido, comendo por sonda, cheirava mal. Falei com ele, pedi que olhasse para mim, para a sua esposa, o fiz comer. Despertei nele a fé e a esperança e ele se reabilitou. Passou a lutar pela vida”, relatou o pastor.
Seguindo esse princípio, Valdir optou por lutar a batalha contra o câncer mesmo com a doença mutilando-o aos poucos: “Já tive choques anafiláticos, minha perna explodiu, já tive nove sentenças de morte, mas a minha vida está dentro de mim e eu quero viver. Somos em oito pastores na família em ministérios diferentes. Eu sou da Assembleia de Deus. A nossa máxima é: insista, persista e nunca desista. Então a minha fé é uma fé exigente. Eu vou insistir, pois a vida me deu escolhas e eu escolhi viver e escolhi pregar a Palavra e enquanto tiver força eu vou pregar”, disse o pastor, que cumpriu o propósito a que se comprometeu.

Valdir Leal Bulhões deixa a esposa, Milena, e três filhos de sua esposa, que ele adotou quando se casou.

Fonte: Gospel+

Autoridades proíbem a construção de igreja na Argélia

Recentemente, um membro da congregação ofereceu um pedaço de terra para a construção de um local de culto. No entanto, quando os líderes da igreja pediram permissão ao governo, eles enfrentaram oposição por parte das autoridades locais.

Como os líderes já sabiam que o pedido de um edifício para ser utilizado como "local de culto" seria recusado, eles pediram permissão para construir uma habitação/residência. Este pedido, porém, foi recusado. "Quando se trata de um grupo de cristãos, há todos os tipos de desculpas para a oposição das autoridades. Isto é discriminação contra a comunidade cristã", afirmou um dos líderes da igreja.

Esse mesmo líder disse que está determinado a continuar a luta em oração até que eles obtenham a permissão. "Sabemos que a nossa luta não é contra homens, mas contra os poderes das trevas. Nossa comunidade vai continuar em oração até que consigamos o documento”.

Pedidos de oração
  • Ore para que os cristãos em Maatkas consigam um lugar adequado para se reunir.
  • Peça ao Senhor que lhes mostre como dar continuidade aos planos de construir uma igreja para que possam adorar a Deus.
Fonte: Portas Abertas Internacional

Cristãos iranianos pedem orações

Mohammad-Reza Partovi, também conhecido como Korosh, cristão de origem muçulmana, foi libertado condicionalmente. Ele foi preso em Shiraz em fevereiro de 2012 e condenado a três anos e oito meses de prisão por suas atividades cristãs. Sua libertação aconteceu depois que a família encaminhou uma petição ao tribunal solicitando a sua liberdade, já que ele havia completado mais da metade de sua pena e cumprido com outras estipulações.

Vahid Hakkani, também da cidade de Shiraz, amigo de Korosh, pôs fim a uma greve de fome em protesto contra a decisão do tribunal que negou sua liberdade condicional. A saúde de Hakkani se deteriorou com uma greve de fome. Extremamente fraco, ele precisou ser levado para a clínica da prisão já sofrendo hemorragia interna, entre outros problemas de saúde.
A terceira atualização é ainda mais preocupante: alguns prisioneiros, que foram detidos por suas atividades cristãs, têm sido regularmente espancados na prisão. Duas vítimas de maus-tratos são Amin Khaki (preso em março de 2014, em Shush) e Silas Rabbani (preso em maio 2014, em Karaj).

Esse tipo de violência contra prisioneiros cristãos é outra tática de intimidação que vem sendo usada contra a comunidade cristã no Irã. Maus-tratos de prisioneiros é fato predominante no sistema prisional do país.

Pedidos de oração
  • Ore para que Korosh se adapte rapidamente à vida fora da prisão.
  • Peça por Vahid e outros cristãos que estão na prisão, para que eles consigam a liberdade o quanto antes.
  • Interceda por Amin, Silas, Farshid e outros feridos. Ore para que eles possam experimentar a cura de Jesus e receber cuidados médicos apropriados.
Clame para que todos os funcionários envolvidos possam amar, agir com justiça e aprender sobre Jesus por meio do testemunho desses irmãos.

Fonte: Portas Abertas