CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

Nem sei como vou agradecer a Deus por salvar minha família, diz Angélica

Neste domingo (24) o casal de apresentadores Angélica e Luciano Huck passou por um momento complicado durante um voo que precisou fazer um pouso forçado. Os três filhos do casal e duas babás também estavam na aeronave que precisou pousar em uma fazenda no Mato Grosso do Sul, a 30 km de Campo Grande.

Angélica, seus filhos e as duas babás foram hospitalizados e passaram por exames para confirmar se havia algum ferimento ou fratura e todos foram liberados na manhã desta segunda-feira.

Ao falar com a jornalista Patricia Kogut, do jornal O Globo, Angélica se mostrou agradecida a Deus por estar salva, assim como todas as pessoas que estavam no avião. “Estamos nos recuperando física e emocionalmente. Foi um milagre o que aconteceu. Deus nos salvou”, disse ela.

“Eu e Luciano passamos a noite fazendo exames e estamos bem. Nada grave, dores de pancada por todo o corpo. O cinto machucou um pouco. Estamos muito emocionados com o dia do nosso renascimento. Nem sei como vou poder agradecer a Deus por salvar minha família”, completou.

A internação e a remoção da família da Santa Casa de Campo Grande para o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, foi feita para garantir que o casal não estava com fraturas. Eles tiveram algumas escoriações, mas nada de grave conforme laudo médicos.

O piloto Osmar Frattini e o copiloto José Flávio Zanatto foram levados para a Santa Casa por também apresentaram escoriações, mas sem gravidade e logo receberam alta. Segundo ele o avião bimotor teve uma pane que o obrigou a fazer o pouso forçado.

Pr. Silas Malafaia Responde a Ironia de Lula Contra Pastores

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez piadas a respeito de pastores evangélicos em palestra a sindicalistas na noite do dia 20 de maio, em um hotel no centro de São Paulo. 

Assista a resposta do Pastor. Compartilhe:

O Brasil está sendo saqueado, diz Hernandes Dias Lopes


O reverendo Hernandes Dias Lopes falou a respeito da corrupção, tema cada vez mais atual no Brasil por conta das investigações da operação Lava Jato que coleta dados sobre o maior escândalo de desvio de dinheiro dos cofres públicos do país.

“A corrupção é um mal endêmico e epidêmico da nação brasileira. Nós estamos envergonhados, quase que revoltados com o mensalão, com o petrolão, o saque, o sequestro, a roubalheira que graça neste país”, disse.

Dias Lopes fala das empresas públicas como a Petrobras que tiveram seus cofres saqueados pelos corruptos, que desviam o dinheiro que resolveria os problemas da população para contas em paraísos fiscais.

“Estamos assistindo, com dor na alma, governantes desviando os recursos que deveriam promover o bem público para atender a interesses de partidos aliados”.

Segundo o pastor presbiteriano, os políticos envolvidos nesses escândalos desestruturam a sociedade ao mostrar que o crime compensa. “A corrupção é algo gravíssimo”, completa ele citando que os impostos melhorariam a vida de todos os brasileiros, no lugar de ser usado para atender ao interesse de pessoas inescrupulosas.

Assista:

Cópia mais antiga dos Dez Mandamentos é exibida em Israel


O Museu de Israel vai exibir o documento mais antigo entre os que reproduzem integralmente os dez mandamentos. O manuscrito tem mais de 2.000 anos de idade e está todo escrito em hebraico.
Quem controla este documento é a Autoridade de Antiguidades de Israel, que o mantém fora do alcance do público e em condições próprias para a conservação, um ambiente similar à caverna onde ele foi encontrado.
O documento já passou por uma exposição excepcional em Nova York no ano de 2011 e em 2013 foi exposta em Cincinnati, também nos Estados Unidos.
Em Israel, a cópia dos dez mandamentos ficará disponível na exposição “Uma breve história da humanidade”, uma área recente montada no Museu de Israel.
Quem for conhecer o museu irá encontrar um documento de 45,7 cm de comprimento por 7,6 cm de largura que traz todas as instruções dadas a Moisés por Deus no Monte Sinai. O documento faz parte dos 870 manuscritos encontrados no Mar Morto entre 1947 e 1956 nas cavernas de Qumran.
Acredita-se que os manuscritos do Mar Morto foram escritos pelos essênios, uma seita judaica dissidente que se retirou ao deserto. Mas há especialistas que acham que os textos estavam em uma biblioteca do Templo Judaico que estava sendo erguido em Jerusalém. Os manuscritos teriam sido escondidos em cavernas quando os romanos se aproximaram para destruir o local em 70 d.C. Com informações Folha de SP

Ministério Público vai investigar queima de Bíblia em Universidade do Acre


A queima de um exemplar da Bíblia durante um evento na Universidade Federal do Acre (Ufac) será investigada pelo Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC) que instaurou um inquérito para averiguar os fatos.
O promotor Marco Aurélio Ribeiro, da Promotoria Especializada de Defesa de Direitos Humanos, assinou a portaria publicada no Diário Oficial do Estado nesta segunda-feira (11) confirmando a abertura do inquérito.
O objetivo da ação é buscar “esclarecimento do fato objeto da investigação e identificação precisa dos autores, bem como para o exercício das atribuições inerentes às funções institucionais do Ministério Público, deverão ser colhidas todas as provas permitidas pelo ordenamento jurídico, tais como depoimentos, certidões, relatórios e documentos”.
O promotor fez algumas considerações na abertura do inquérito, entre elas a garantia da liberdade de religião e o respeito a essa garantia. “A religião constitui um dos elementos fundamentais em sua concepção de vida e que, portanto, a liberdade de religião deve ser integralmente respeitada e garantida”.
A queima da Bíblia aconteceu no dia 30 de abril durante um evento de ateus dentro do campus da Ufac. O ato fez parte da apresentação da banda Violação Anal, cujo vocalista, Roberto Oliveira da Silva, 29 anos, conseguiu autorização do organizador do evento, Felipe Zanon, para queimar a Bíblia em protesto contra as mortes já realizadas na história mundial.
O deputado federal pastor Marco Feliciano ficou ciente dos fatos e resolveu enviar um ofício para a Polícia Civil do Acre, o secretário responsável pelo órgão, Carlos Flávio Portela, recebeu o documento e instaurou o inquérito na Delegacia da 4ª Regional de Rio Branco.
“O delegado vai requisitar imagens, identificar os autores do pretenso crime, chamar testemunhas. Inclusive, se ficar comprovado a participação de mais de uma pessoa no vilipêndio praticado, todos responderão nos termos no artigo 208, cuja pena não supera 1 ano de detenção”, disse o secretário.

Pastor volta ao Nepal para ajudar vítimas do terremoto


O pastor Yuri Breder, 31 anos, deixou a cidade de Campo Grande (MS) no dia 8 de maio para retornar ao Nepal, onde serviu como missionário. A ideia do jovem pastor é enviar recursos financeiros para ajudar um grupo de brasileiros que tem prestado apoio às vítimas do terremoto que abalou o país no final do mês de abril.
Breder ficará por 20 dias na capital Katmandu, local do epicentro do abalo sísmico que atingiu 7,8 de magnitude. Milhares de pessoas morreram com os desabamentos provocados pelo terremoto e outras milhares ficaram desabrigadas.
“Tenho informações de colegas missionários que estão lá que o caos prevalece no país”, contou o brasileiro que é fisioterapeuta.
“Vamos levar alguns recursos para podermos comprar mantimentos e distribuirmos aos desabrigados”, relatou.
Breder não ficará mais tempo por ter compromissos no Brasil, sua esposa, Carolina Nascimento Breder ficará em Campo Grande aguardando o retorno do missionário.
Lá no Nepal Yuri vai se encontrar com o cunhado Filipe Bittencourt do Nascimento, de 26 anos, que deixou o Brasil em janeiro deste ano para se juntar a outros missionários em Katmandu.
Juntos eles irão concentrar seus esforços para ajudar vilarejos localizados em regiões montanhosas, locais que o brasileiro conheceu quando esteve no Nepal em 2011. Com informações Campo Grande News

Atenção ! Alerta do Pr. Silas sobre o novo candidato ao STF. Assista.


Pastor Silas Malafaia pede para que todas as pessoas de bom senso exerçam seu direito de cidadania enviando e-mail para os senadores pedindo que eles não aprovem a escolha de Luiz Edson Fachin, indicado por Dilma Rousseff, para a vaga de ministro no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Se você é a favor da família, é a favor dos bons costumes, se você é contra o sistema comunista diga não a Fachin!”, declara pastor Silas Malafaia em seu comentário (assista ao vídeo abaixo).

Entre tantos absurdos que o senhor Fachin aprova estão: o direito a pensão para amantes; a esterilização do esposo ou da esposa sem o consentimento do seu cônjuge; a desapropriação de terras produtivas; a resolução que permite que menores de idade usem banheiros femininos, e vice-versa, nas escolas, de acordo com a orientação sexual; entre outros.

Assista ao comentário do Pr. Silas:


ENVIE UM E-MAIL PARA OS SENADORES PEDINDO: Senhor senador não aprove Fachin para o STF!

Copie os endereços eletrônicos abaixo, cole no campo “Para” do seu e-mail e envie sua mensagem de repúdio aos senadores:

acir@senador.leg.br; aecio.neves@senador.leg.br; aloysionunes.ferreira@senador.leg.br; alvaro.dias@senador.leg.br; ana.amelia@senadora.leg.br; angela.portela@senadora.leg.br; antonio.anastasia@senador.leg.br; antonio.carlos.valadares@senador.leg.br; ataides.oliveira@senador.leg.br; benedito.lira@senador.leg.br; blairo.maggi@senador.leg.br; cassio.cunha.lima@senador.leg.br; ciro.nogueira@senador.leg.br; cristovam.buarque@senador.leg.br; dario.berger@senador.leg.br; davi.alcolumbre@senador.leg.br; delcidio.amaral@senador.leg.br; donizeti.nogueira@senador.leg.br; douglas.cintra@senador.leg.br; edison.lobao@senador.leg.br; eduardo.amorim@senador.leg.br; elmano.ferrer@senador.leg.br; eunicio.oliveira@senador.leg.br; fatima.bezerra@senadora.leg.br; fernandobezerracoelho@senador.leg.br; fernando.collor@senador.leg.br; flexa.ribeiro@senador.leg.br; garibaldi.alves@senador.leg.br; gladson.cameli@senador.leg.br; gleisi.hoffmann@senadora.leg.br; heliojose@senador.leg.br; humberto.costa@senador.leg.br; ivo.cassol@senador.leg.br; jader.barbalho@senador.leg.br; joao.alberto.souza@senador.leg.br; joao.capiberibe@senador.leg.br; jorge.viana@senador.leg.br; jose.agripino@senador.leg.br; jose.maranhao@senador.leg.br; josemedeiros@senador.leg.br; jose.pimentel@senador.leg.br; jose.serra@senador.leg.br; lasier.martins@senador.leg.br; lidice.mata@senadora.leg.br; lindbergh.farias@senador.leg.br; lucia.vania@senadora.leg.br; luizhenrique@senador.leg.br; magno.malta@senador.leg.br; marcelo.crivella@senador.leg.br; maria.carmo.alves@senadora.leg.br; marta.suplicy@senadora.leg.br; omar.aziz@senador.leg.br; otto.alencar@senador.leg.br; paulo.bauer@senador.leg.br; paulopaim@senador.leg.br; paulo.rocha@senador.leg.br; raimundo.lira@senador.leg.br; randolfe.rodrigues@senador.leg.br; reginasousa@senadora.leg.br; reguffe@senador.leg.br; renan.calheiros@senador.leg.br; ricardo.ferraco@senador.leg.br; roberto.requiao@senador.leg.br; robertorocha@senador.leg.br; romario@senador.leg.br; romero.juca@senador.leg.br; ronaldo.caiado@senador.leg.br; rose.freitas@senadora.leg.br; sandrabraga@senadora.leg.br; sergio.petecao@senador.leg.br; simone.tebet@senadora.leg.br; tasso.jereissati@senador.leg.br; telmariomota@senador.leg.br; valdir.raupp@senador.leg.br; vanessa.grazziotin@senadora.leg.br; vicentinho.alves@senador.leg.br; waldemir.moka@senador.leg.br; pinheiro@senador.leg.br; wellington.fagundes@senador.leg.br; wilder.morais@senador.leg.br; zeze.perrella@senador.leg.br

Fonte: Verdadegospel