CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

Cristina Mel lança clipe infantil “Lobo Mal”, com alerta sobre pedofilia; Assista

A cantora Cristina Mel lançou o clipe “Lobo Mal”, de seu projeto infantil “Fazendo a Diferença”, lançado pela Sony Music.

A música tem uma mensagem de alerta para as crianças sobre os perigos da pedofilia, e segue o propósito da cantora de abordar temas sociais em seu projeto infantil gospel.

Cristina Mel orienta as crianças que não se deve guardar segredo de uma tentativa de abuso sexual.

“Mamãe me ensinou, ninguém pode me tocar. Se alguém tentar fazer, não faça nada que ele quer. Saia rapidinho e conte tudo para alguém, pois o seu silêncio faz o mal vencer o bem”, diz um trecho da letra.

A dedicação de Cristina Mel à música gospel infantil é a fase mais recente de uma carreira consolidada em mais de 25 anos de carreira.

Assista ao novo clipe de Cristina Mel:

“Lobo Mal”

Festival da Esperança com Franklin Graham chega a Fortaleza

A cidade de Fortaleza (CE) vai receber a cruzada Festival da Esperança, evento realizado em diversos países do mundo pelo pastor Franklin Graham. O culto vai acontecer nos dias 23 e 24 de outubro e deve atrair cerca de 50 mil pessoas.

A cruzada faz parte dos eventos promovidos pela Associação Evangelística Billy Graham, AEBG, e nesta edição conta com a parceria da Ordem dos Ministros Evangélicos do Ceará (ORMECE) e Igrejas Evangélicas de Fortaleza.

O objetivo do evento é contribuir para que a palavra de Deus se espalhe pela capital cearense e também para as cidades próximas, já que caravanas de outros municípios poderão participar dos cultos.

A cruzada acontecerá na Arena Castelão, localizada na Av. Alberto Craveiro, 2901. Cerca de 20 mil pessoas serão treinadas através de um curso de capacitação da Associação Billy Graham para trabalharem durante o evento, metade deles serão conselheiros e a outra metade ajudará na logística.

A associação realizará mais de 20 cursos em toda a Fortaleza, encontro de mulheres, encontro de homens, vigílias, eventos para pastores e líderes e ainda ensaios do grande coral. Para mais informações sobre esses cursos entre em contato através dos telefones (85) 3017-1679 / 3021-1755.

Assembleia de Deus em Belém comemora 104 anos

Entre os dias 18 e 20 de junho a igreja Assembleia de Deus em Belém realizou celebrações especiais para comemorar os 104 anos da primeira AD no Brasil.
As festividades começaram com um culto no Centenário Centro de Convenções, com mil pessoas vestidas com roupas do século XX para relembrar o ano de fundação da igreja.
Ainda com este tom saudosista, na manhã do sábado (20) mais de 30 mil pessoas vestidas com trajes do século XX chegaram de navio no Porto de Belém enquanto outros fiéis assembleianos aguardavam na escadinha da Estação das Docas.
Este ano o tema das comemorações foi  “Gratidão, Comunhão e Voluntariado”, com o objetivo de proclamar a mensagem de Deus e despertar nas pessoas o interesse para a missão do voluntariado.
Cerca de 90 mil pessoas participaram dos eventos promovidos nesses três dias de atividades, muitas delas vindas em caravanas de outras cidades e estados que fizeram questão de homenagear a igreja-mãe das Assembleias de Deus presidida pelo pastor Samuel Câmara.
No culto de encerramento, que aconteceu na noite do sábado, algumas autoridades políticas do Pará compareceram ao Centenário Centro de Convenções, entre elas o governador, Zequinha Marinho, os deputados estaduais Lélio Costa e Raimundo Santos e o prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro.
Além de comemorar o aniversário da igreja, o evento serviu para agradecer a Deus pelo crescimento das Assembleias de Deus que tem mais de 700 mil fiéis no Pará, 20 milhões de fiéis em todo o Brasil e mais de 55 milhões de adeptos pelo mundo.

Aos 88 anos, morre a missionária Elisabeth Elliot, influente palestrante e escritora cristã

A missionária Elisabeth Elliot, 88 anos, faleceu na última segunda-feira, 15 de junho, na cidade de Magnolia, no estado de Massachussetts (EUA).

Elisabeth era viúva de Jim Elliot, com quem foi casada entre 1953 e 1956, quando ele morreu ao fio da lança da tribo indígena Huaorani no Equador. Ela havia passado dois anos como uma das missionárias que trabalhavam com os índios que o assassinaram.

Ela tornou-se escritora e palestrante, e ainda em vida, tornou-se uma das mulheres mais influentes do cristianismo protestante em todo o mundo, com mais de 20 livros publicados.

O trabalho missionário de seu marido é considerado até hoje como lendário, de acordo com o site em inglês da revista Cristianismo Hoje. Durante a viagem missionária que culminou com sua morte, Jim Elliot tinha como alvo principal a tribo Auca, que era a mais resistente ao contato com os brancos, por causa do histórico de violência usada pelos colonizadores.

Elisabeth Elliot, nascida na Bélgica e naturalizada norte-americana, dedicou sua vida a propagar a mensagem do Evangelho e também o testemunho de vida de seu marido. Quando ele morreu, a primeira e única filha do casal tinha 10 meses de idade.

Nos últimos anos, Elliot já com a saúde debilitada, não podia mais trabalhar pela causa à qual dedicou a vida, e sofria de demência, segundo familiares.

“Nesses tempos em que o objetivo maior das pessoas parece muitas vezes limitar-se a um cristianismo confortável, essa história nos faz pensar no próprio sentido da vida e da morte, da fé genuína e da entrega irrestrita aos propósitos de Deus”, analisou o editorial do site Púlpito Cristão.

Paratleta realiza sonho e ganha a Bíblia em braile

Uma igreja de Vila Velha (ES) presenteou a paratleta Renata Bazone com um conjunto de livros bíblicos em braile, realizando o grande sonho da jovem deficiente visual que é corredora.

Renata foi diagnosticada com retinose pigmentar há dez anos e depois que a atleta completou 30 anos – hoje ela tem 38 – a doença acelerou e ela foi perdendo cada vez mais a visão até chegar em 5%.

A paratleta se apegou à fé para ter motivação não só no esporte, mas também para enfrentar a vida, porém a falta de uma Bíblia em braille a entristeceu muito.

“Só que eu fiquei sabendo que não tem Bíblia em braille e isso me deixou muito triste”, disse ela em entrevista a Tv Gazeta do Espírito Santo, filiada à Rede Globo.

A igreja ficou sabendo desse desejo da paratleta e conseguiu encontrar alguns livros da Bíblia em braille para presenteá-la.

Antes de receber a Bíblia, a paratleta foi convidada a dar seu testemunho na igreja Missão Praia da Costa. Quando as caixas com os livros foram entregues, Renata se emocionou e agora traçou a meta de aprender a ler em braille para poder ler o livro sagrado.

Pastor Saeed Abedini é espancado novamente na prisão e esposa teme por sua vida; Ore

O pastor Saeed Abedini, preso no Irã, sofreu novo atentado contra sua vida na última semana, ao ser espancado por um de seus companheiros de cela.

Abedini, que é iraniano mas obteve cidadania norte-americana, vem sofrendo agressões físicas e tortura reiteradas vezes, o que desencadeou sérios problemas de saúde.

De acordo com o Centro Americano Para Lei e Justiça (ACLJ, na legenda em inglês), na última quarta-feira, 10 de junho, um membro da família de Abedini recebeu autorização da direção do presídio para visitá-lo, e na ocasião, relatou o espancamento.

O pastor afirmou ao parente que o detento que o agrediu estava acompanhado de outros detentos, que quebraram uma pequena mesa instalada na cela, que ele usava para estudar a Bíblia Sagrada. Na sequência, Abedini foi esmurrado no rosto, e o espancamento só terminou depois que guardas interviram na situação.

Abedini contou ainda que quando foi socorrido, foi levado ao médico da prisão e foi examinado. Os exames não constataram nenhuma fratura, mas o pastor tinha o corpo com diversos hematomas.

A esposa de Abedini, Naghmeh, voltou a pedir a libertação do marido e disse temer pela vida do pastor: “É devastador para mim e para minha família saber que Saeed tenha sido espancado e ter voltado de novo para prisão. “É hora de conseguir que Saeed seja liberto da prisão, ante que seja tarde demais”, disse, segundo informações do Noticias Cristianas.

Saeed Abedini é perseguido por guardas e detentos da prisão onde está detido por ter deixado o islamismo para se converter ao Evangelho, e ter se tornado pastor. Até sua prisão, em setembro de 2012, ele atuava como missionário em sua terra natal, onde trabalhava na construção de um orfanato. Em janeiro de 2013 ele foi condenado a oito anos de prisão acusado de espionagem internacional, pois fazia frequentes viagens entre os Estados Unidos e o Irã.