CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

Preso há seis anos por sua fé é liberto no Irã

Preso há seis anos por sua fé é liberto no IrãNo Natal de 2010 Farshid Fathi foi preso no Irã por ser cristão, dois anos depois foi condenado a seis anos de prisão sob acusação de “agir contra a segurança nacional”.
Por ser um evangelista, o cristão foi condenado por “fazer propaganda contra o regime islâmico e ajudar na propagação do cristianismo no país”.
Cinco anos se passaram desde a sua condenação e no último dia 21 de dezembro ele foi solto pela justiça iraniana. A Portas Abertas comemora a decisão da justiça, mas pede oração pelo cristão.
Apesar de estar livre, Fathi e sua família ainda podem enfrentar perseguição por conta da fé em Jesus. Fora isso, a instituição também pede oração por sua saúde e pela adaptação dele fora da prisão.
“Clame a Deus pelos mais de 70 cristãos presos no Irã. Que o Senhor lhes conceda graça, sabedoria e os cubra com o seu amor”, diz a nota do site.
A soltura de Fathi já estava sendo aguardada. Caso tivesse que cumprir a pena integral, ele ficaria detido até 2017.
Farshid Fathi foi preso junto com outros 22 cristãos, em abril de 2011, todos foram liberados, menos ele que continuou na prisão e logo recebeu a condenação.

Igreja oferece ceia de natal luxuosa para moradores de rua

Igreja oferece ceia de natal luxuosa para moradores de rua  Cerca de 90 moradores de rua e andarilhos foram convidados a participar na noite desta segunda (21) de uma ceia natalina de luxo em Vitória da Conquista (BA). Além da mesa farta, ocorreram apresentações musicais.
O cardápio incluía o tradicional chester, pernil, arroz à grega, farofa de banana da terra, prato de frios e frutas frescas, além de sobremesa (mousse de maracujá). A música ambiente ficou a cargo de um saxofonista.
Além disso, os convidados tiveram direito a banho quente antes do evento e ganharam diversos presentes (sobretudo roupas e calçados) além de material de higiene pessoal.
Promovido pela Igreja Batista da Cidade, o evento foi realizado numa casa de eventos onde ocorrem as festas mais badaladas da elite local.
Durante parte do jantar, uma banda tocava sucessos da música gospel, como “Faz um milagre em mim”, de Regis Danese. O conhecido refrão “Entra na minha casa, entra na minha vida” foi acompanhado por muitos convidados. Eles também viram uma teatral sobre a vida de Jesus Cristo.
Cerca de 250 pessoas trabalhavam para servir e recepcionar os convidados, que incluía idosos do abrigo Casa Lar Terceira Idade. Muitos disseram que essa era a primeira vez que participavam de algo semelhante.
O casal de andarilhos Thiago Ramos Correia e Samantha dos Santos, ambos de 27 anos, estão de passagem pela cidade, e contam que estavam dormindo na praça quando foram convidados por membros da igreja. “Já passei por vários locais do Brasil e nunca vi algo igual”, relatou Thiago.
“Para nós é muito bom estar aqui, pois conhecemos mais as pessoas e mostramos também que não somos bicho do mato. Só temos nosso estilo de vida, que é diferente do da maioria”, acrescenta Samatha.

Simplicidade do Natal

O evento foi batizado pela igreja de “A simplicidade do Natal” e custou R$ 22 mil.  “Tudo fruto de doação”, informou o médico Gleydson Cerqueira, que coordenou tudo. “Até o aluguel da casa de eventos, que custa R$ 10 mil, sem o bufê, nos foi doado. Contamos com a ajuda de ao menos cem pessoas, entre membros da igreja e empresários que se sensibilizaram com a nossa causa”, enfatiza.
O pastor da Igreja Batista da Cidade, Sinvaldo Queiroz, explicou que eles fazem diversas atividades com foco social durante o ano, atendendo a 353 crianças com material escolar e calçados, e assistência a 400 pessoas por semana em hospitais públicos.
“A intenção deste jantar é atender públicos que geralmente são invisíveis para a sociedade”, disse Queiroz. Em 2014 fizeram um evento parecido, convidando garotas de programa. Questionado por que fazer algo luxuoso, resumiu: “No reino de Deus ninguém recebe tão pouco que não possa repartir”. Com informações UOL

Cristãos são soltos no Irã após três anos de prisão

Cristãos são soltos no Irã após três anos de prisão 




A ONG Middle East Concern informou que três cristãos que estavam presos na cidade de Shiraz, no Irã, foram soltos. Mehdi Ameruni, Seyed Bijan Farokhpour Haghigi e Eskander Rezai foram presos em outubro de 2012 durante uma reunião de oração e ficaram todos esses anos na prisão sob acusação de ‘ação contra a segurança nacional’ e ‘propaganda contra a ordem do sistema’.

Eles estavam acompanhados de outras quatro pessoas, mas apenas os três homens permaneceram presos e receberam penas de mais de um a três anos de prisão. Agora eles saíram sobre licença temporária, mas a ONG acredita que eles não retornarão mais à prisão.

A agência cristã de notícias Mohabat News também defende a que eles não voltarão para a prisão alegando que o governo iraniano está propondo a liberação temporária aos cristãos e exigindo que eles deixem o país.

No Irã muitos cristãos estão presos, tanto pastores como membros de igrejas que não aceitam negar a Cristo. As prisões acontecem muitas vezes dentro das igrejas ou das casas onde os religiosos se encontram para dividir mensagens da Bíblia ou para orar.

A Portas Abertas, que acompanha os cristãos perseguidos em todo o mundo, pede oração para que esses irmãos permaneçam firmes na fé diante de tanta perseguição.

Filmes “Deus Não Está Morto 2” e “Os Dez Mandamentos” estreiam nos cinemas em 2016; Veja trailers

Filmes “Deus Não Está Morto 2” e “Os Dez Mandamentos” estreiam nos cinemas em 2016; Veja trailersO primeiro semestre de 2016 vai marcar o lançamento de dois filmes cristãos nos cinemas brasileiros, um internacional e outro nacional. “Deus Não Está Morto 2” e “Os Dez Mandamentos” trazem consigo a expectativa de sucesso de bilheteria.
O chamado “cinema cristão” está em evidência atualmente. Na esteira de Hollywood – que tem usado histórias bíblicas para megaproduções, como “Noé” e “Êxodo – Deuses e Reis” –, as produtoras de filme cristãos têm investido em novas histórias. O sucesso recente do filme “Quarto de Guerra”, que fala sobre a importância da oração na superação de problemas conjugais, é uma amostra disso.
“Deus Não Está Morto 2”, continuação do filme homônimo lançado em 2014, vai colocar os protagonistas em situações opostas, e novamente traz a participação da banda gospel Newsboys.
No primeiro filme, um aluno desafiava um professor ateu a provar que Deus estava morto. Agora, a atriz Melissa Joan Hart (conhecida como a intérprete da bruxa Sabrina em um seriado dos anos 1990) vive uma professora que usa citações da Bíblia Sagrada como forma de enriquecer o conteúdo durante suas aulas, e uma das alunas, Brooke (interpretada pela atriz Hayley Orrantia) não aceita esse tipo de postura.
O embate sobre religião e Estado laico vira um desentendimento e gera uma ação na Justiça, e é na Corte que o filme mostra seu ápice, com a refutação dos argumentos usados pelo advogado de acusação e a mobilização de pessoas em defesa da liberdade de expressão e crença.
A equipe de produção continua a mesma, com a manutenção do diretor Harold Cronk e da dupla de roteiristas Chuck Konzelman e Cary Solomon, que também assinam o filme “Você Acredita?”.

Deus Não Está Morto 2



 No caso de “Os Dez Mandamentos”, o longa-metragem da novela produzida pela TV Record estreia em fevereiro, com distribuição da Paris Filmes, e trará novas cenas e um novo final.

De acordo com Marília Toledo, produtora executiva da Record, o filme de duas horas será muito mais do que um resumo dos 176 capítulos da novela: “O foco do filme é a história de Moisés, desde o seu nascimento até a sua morte. Portanto, todos os personagens que foram criados livremente, sem embasamento bíblico ou histórico, terão a sua participação cortada ou diminuída. A força da história de Moisés, de seu embate com Ramsés e da libertação do povo hebreu é tão grande que merece ser contada dentro de uma estrutura cinematográfica”, explicou.

Os Dez Mandamentos