CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

SBB levará atendimento médico e social em três estados

(Foto: Divulgação)

Três estados brasileiros receberão atendimentos de saúde, assistência social e literaturas bíblicas em áreas carentes no próximo sábado (27). As cidades abrangidas serão Lagoa do Ouro (PE), Cerro Azul (PR), e Rio de Janeiro (RJ), beneficiadas pelo programa “Luz no Brasil”, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB).

No município pernambucano de Lagoa do Ouro, os atendimentos serão realizados entre 8h e 17h, no Centro de Referência da Assistência Social – CRAS, onde o caminhão “Luz no Nordeste” ficará estacionado. Serão oferecidos serviços médico e de enfermagem, spa da beleza, palestras, orientação pastoral e recreação infantil. Haverá, ainda, visitação ao espaço cultural da Bíblia do caminhão e entrega de materiais bíblicos.

Em Cerro Azul (PR), a ação será destinada à comunidade do Morro Grande e arredores. Os atendimentos promovidos pelo programa “Luz no Sul” serão realizados entre 13h e 17h, com o auxílio de 12 voluntários. A expectativa é beneficiar em torno de 150 pessoas sejam beneficiadas. A iniciativa conta com o ônibus Rodas do Socorro para percorrer os municípios paranaenses.

A mobilização no Morro dos Cabritos, na cidade do Rio de Janeiro, deve alcançar mais de mil pessoas, por meio do programa Luz no Sudeste.Realizada em parceria com a Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), a ação acontecerá a partir das 9h, oferecendo serviços gratuitos de assistência social, recreação infantil, orientação jurídica e distribuição de materiais bíblicos. A comunidade do Morro dos Cabritos, apesar de pacificada, ainda apresenta conflitos. Entre as carências, o pouco acesso ao saneamento básico gera problemas de saúde aos moradores.

Serviço:

Ação do Luz no Nordeste em Lagoa do Ouro (PE)Data: 27 de fevereiro de 2016
Horário: das 8h às 17h
Local: Centro de Referência da Assistência Social – CRAS
Rua José Renato Costa, s/n – Cohab II – Centro
Lagoa do Ouro - PE

Ação do Luz no Sul em Cerro Azul (PR)Data: 27 de fevereiro de 2016
Horário: das 13h às 17h
Local: Igreja Assembleia de Deus da Comunidade do Morro Grande
Estrada do Morro Alto, s/n – Morro Grande
Cerro Azul – PR

Ação do Luz no Sudeste no Rio de Janeiro (RJ)Data: 27 de fevereiro de 2016
Horário: das 9h às 14h
Local: Rua Euclides da Rocha, 507
Morro dos Cabritos – Rio de Janeiro (RJ)

Médico muçulmano se converte ao evangelho e implanta 50 igrejas na Índia

Vivendo em um dos lugares de mais intensa perseguição religiosa do mundo, o médico Sanjay - um ex-muçulmano devoto - viu sua vida mudar drasticamente, quando ele foi curado de um câncer.

Apesar de ter sido criado como um muçulmano devoto, Sanjay entregou sua vida a Jesus e agora, mesmo com a intensa perseguição religiosa em seu país, ele compartilha a mensagem do evangelho com todos que encontra.

Desde que se converteu ao cristianismo, Sanjay evangelizou centenas de pessoas e já implantou 50 pequenas igrejas domésticas para os novos cristãos de origem muçulmana.

A jornada da fé cristã de Sanjay começou quando ele estava internado em um hospital, em Calcutá, na Índia, se submetendo a sessões de quimioterapia.

"Eu estava chorando muito e o único nome no qual eu não queria acreditar chegava até mim de novo e de novo: era o nome de Jesus", contou. "Eu estava tão fraco e tão doente. Então eu orei ao Senhor Jesus e questionei: 'Você vai me curar?".

Lentamente, Sanjay começou a se sentir melhor e sabia que algo diferente havia acontecido. Quando voltou ao hospital para fazer novos exames, descobriu que o câncer havia desaparecido. Ele havia sido curado.

"Eu vi que só Jesus poderia salvar minha vida", disse ele, "ninguém mais poderia".

Percebendo que havia sido Jesus, o responsável pela restauração de sua saúde, Sanjay entregou sua vida a Cristo e foi batizado.

Atualmente, o médico vive em Bengala Ocidental. O Estado localizado ao sul da Índia é um dos lugares menos evangelizadas do planeta. Quando ele descobriu que Jesus era real, Sanjay começou a pregar o evangelho em sua aldeia muçulmana, falando sobre Cristo ao maior número possível de pessoas, porém suas palavras não foram bem recebidas.

"Minha família me expulsou. Eles disseram: 'não temos mais nada a ver com você, agora que você tem Jesus. Você pode simplesmente ir embora". Além de sua família, outras pessoas de sua comunidade também começaram a conspirar contra ele. "Eles decidiram invadir o meu consultório médico, onde costumava atender meus pacientes", contou.

Sanjay tinha medo, e ele orou a Deus, pedindo por proteção. Deus agiu, levando a mãe de Sanjay a ter compaixão dele e permitindo que ele voltasse para casa.

Durante anos, Sanjay tem sido perseguido por muitos em sua comunidade, em razão do evangelismo que ele promove. Mas isso não é o suficiente para fazê-lo parar. Além de trabalhar como médico, Sanjay tem dedicado sua vida a servir como evangelista e plantador de igrejas, recebendo também o apoio ministerial da Missão Mundial BMS, do Reino Unido.

Ele encontrou uma maneira de perdoar aqueles que o perseguiram, como Deus o perdoou. E agora, miraculosamente, aqueles que uma vez o atacaram também estão recebendo cuidados médicos dele.

"Aqueles que me perseguiram durante muitos anos se cansaram. Eles disseram: 'quanto mais eu lhe digo para não falar, mais ele sai e continua pregando", contou Sanjay. "As pessoas que queriam me expulsar, agora trazem seus pacientes para mim e dizem: 'nós sentimos muito. Nos pedoe".

Tendo já conseguido implantar 50 igrejas domésticas para os novos convertidos de origem muçulmana, Sanjay não mostra sinais de desânimo em seu ministério - ele está disposto a avançar com este projeto.

"Sem Jesus não há vida", diz ele. "Eu estou ainda mais animado para contar aos outros sobre o que Jesus fez e tem feito. Todos os dias eu quero viver para o meu Senhor e continuar a fazer o que estou fazendo. Por favor, orem para que eu possa fazer mais nos próximos dias".

Cristãos maldivos se encontram em igrejas subterrâneas por causa do radicalismo islâmico

Reprodução

Mohamed Nasheed, o ex-presidente das Malvinas foi autorizado a sair da prisão depois de um curto período de reclusão. O motivo da liberação foi uma necessidade de tratamento médico em Londres. Ele foi preso e condenado diversas vezes por causa de suas críticas ao governo ao longo dos anos.

Nasheed foi preso em 1990 por conta de um artigo político que foi publicado na Revista Sangu, onde ele alegou que o governo maldivo havia defraudado as eleições de 1989. As declarações o tornaram um "prisioneiro de consciência" (POC) pela Anistia Internacional. O termo se refere a todas as pessoas presas por causa de etnia, religião, crença ou opiniões políticas.

"Ninguém sabe se Nasheed vai retornar quando o tratamento médico estiver concluído. Ele afirma que deve ficar onde sua luta pela democracia seja mais eficaz. Enquanto isso, o país enfrenta o radicalismo islâmico e os cristãos sofrem com a perseguição religiosa, mas mesmo assim, o número de cristãos continua crescendo por meio das igrejas subterrâneas", comenta um dos analistas de perseguição.

O controle social intenso é enfrentado pelos que se dizem cristãos nas Maldivas. Tal controle acarreta nunca participar de reuniões ou cultos e muito menos se encontrar com os irmãos na fé, a não ser que seja de modo secreto, em uma das igrejas subterrâneas que existem por lá. As igrejas como prédios que conhecemos não existem no local, além disso, os novos convertidos sofrem perseguição até mesmo por parte da família.

O analista de perseguição ainda ressalta a importância de orar pelos cristãos perseguidos. "Junte-se a nós e interceda por essa nação. Que nossos irmãos encontrem em Deus estratégia e segurança para seguir em frente".

Entenda o caso

Localizado no oceano Índico, ao sudoeste do Sri Lanka e da Índia, Maldivas é um país bem pequeno. Geograficamente falando, é um lugar privilegiado, cercado de praias paradisíacas e visado internacionalmente para férias. O local é ótimo de se viver para os muçulmanos. O governo protege o islã e, oficialmente, não existe um único cristão por lá. Os que decidem seguir Jesus são expatriados. O país é o 13º da Classificação da Perseguição Religiosa de 2016.

Ainda assim, existem vários líderes cristãos nas Maldivas, divulgando o evangelho de Cristo, e arriscando suas vidas. Mas as condições são bem limitadas, não há reuniões em igrejas ou prédios, e os poucos cristãos que existem são obrigados a esconder sua fé, com medo de serem descobertos.

Perseguição: jovens não podem ser evangelizados no Tajiquistão

Imagem: Divulgação

A Organização Norueguesa de Direitos Humanos, O Fórum 18, divulgou o levantamento da liberdade religiosa feito no Tajiquistão, país localizado na Ásia Central. O parágrafo introdutório da pesquisa resume uma longa lista de questões que indicam a triste situação dos cristãos e outras minorias religiosas no país. O governo não permite atividades religiosas, nem que pessoas menores de 18 anos participem de reuniões evangelísticas.

“O Fórum 18 apenas confirma o que já estamos sentindo na pele. As coisas realmente estão piorando muito para os cristãos e a maior perseguição vem por parte do próprio governo que se torna a cada dia mais ditatorial em suas manobras para permanecer no poder. Eles enxergam quase tudo como forma de ameaça direta à sua existência”, comenta um dos analistas de perseguição.

O Tajiquistão ocupa o 31º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa em 2016, subindo muito em relação ao ano passado, quando ocupava a 45ª posição. As restrições aumentaram, principalmente para os cristãos. A liberdade dos meios de comunicação está comprometida e a repressão não vem de fora, mas de dentro do próprio país. Mudar de religião é considerado uma vergonha para a família. A maioria dos cidadãos é formada por jovens e metade da população tem menos de 18 anos de idade.

“Ore para que a juventude do Tajiquistão seja tocada pelo amor de Cristo e que haja muitas conversões para a glória de Deus”, pede o analista.

Fonte: Portas Abertas

Prefeito decreta jejum para “clamar a Deus” contra a dengue, em Goiás

Prefeito Municipal de Goiandira, Erick Marcus. (Foto: Facebook/Prefeitura de Goiandira)

O prefeito do município de Goiandira, no sudeste de Goiás, decretou a segunda-feira (22) como o "Dia de Jejum Municipal". O intuito de Erick Marcus dos Reis e Cruz (PTB) foi "clamar a Deus" contra a infestação de dengue na cidade.

Líderes religiosos da cidade foram convocados a sugerir que os fiéis participassem do jejum, sem comer entre 6h e 12h.

“Em muitas situações de guerra descritas na Bíblia, as pessoas conseguiram vencer os conflitos jejuando. Essa prática ajuda a pedir auxílio, buscar fortalecimento espiritual e criar uma ligação direta com Deus para refletir sobre esse problema. Nós estamos enfrentando uma batalha contra a dengue e todas armas são válidas. Ação, oração, fé, tudo é valido”, explicou o prefeito ao G1.

O pastor Isaias Vieira de Sousa foi um dos líderes que aderiu ao pedido do prefeito e sugeriu que os fiéis fizessem o mesmo. “No domingo, depois do culto, falei sobre o decreto da prefeitura e pedi que as pessoas participassem, orassem pedindo a Deus pelo fim da dengue e refletissem sobre essa situação que a nossa cidade, e até o país inteiro, enfrenta”, afirma.

De acordo com a administração do município, já foram registrados cerca de 600 casos de dengue em Goiandira, o que preocupa a prefeitura e a população.

Nesta terça-feira (23), agentes de saúde realizaram um mutirão de limpeza de terrenos baldios, ruas e casas da cidade, procurando retirar todos os focos do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti.

Mesmo com o aumento da perseguição, muçulmanos se convertem na Nigéria



Embora a Nigéria tenha sofrido um intenso aumento nos casos de perseguição aos cristãos, muçulmanos do norte do país estão se convertendo ao cristianismo, de acordo com o relatório de missionários divulgado nesta quarta-feira (24).

Cerca de 11.500 cristãos foram mortos no norte da Nigéria entre 2006 e 2014, e 13 mil igrejas foram destruídas, forçando 1,3 milhões de cristãos a fugirem para áreas mais seguras do país.

Apenas em 2015, o número de cristãos mortos no país aumentou em 62%, deixando 4.028 vítimas e 198 igrejas atacadas, de acordo com um relatório da organização Portas Abertas.

Muitas igrejas estão se esvaziando com a fuga dos cristãos por causa da violência e da perseguição, mas aqueles que escolheram ficar estão experimentando um grande avivamento.

Cristãos locais relatam que o número de muçulmanos que passaram a frequentar as igrejas tem aumentado. Muitos chegaram a fé em Jesus por meio de sonhos com o filho de Deus,

"Muitos dos muçulmanos querem se tornar cristãos, mas eles têm medo de serem mortos ou pressionados por colegas muçulmanos", disse um cristão nigeriano.

Ainda que estes sejam sinais de esperança, o grupo cristão espera uma resposta do governo da Nigéria e da ONU. "É preciso haver uma resposta adequada para acabar com a violência e restabelecer uma situação de paz no norte da Nigéria, onde muçulmanos e cristãos possam viver juntos, exercer os seus direitos e ter igual acesso à educação, ao trabalho e à liberdade de adoração."

Vídeo: Débora Anne fala: A moda é a doutrina do ódio.


Indico a todos vocês, a assistirem esse vídeo da minha irmã em Cristo Débora Anne. Assino embaixo com tudo o que ela fala.
Assista e se inscreva em seu canal. Deus abençoe !

Cientistas armazenam a Bíblia em dispositivo que dura bilhões de anos

Os cientistas da Universidade de Southampton conseguiram armazenar o conteúdo de uma Bíblia em um dispositivo de armazenamento novo e revolucionário, capaz de sobreviver por bilhões de anos.

Os pesquisadores do Centro de Investigação Optoelectronica (ORC) da Universidade criaram um processo de cinco dimensões de armazenamento de dados que combina uma capacidade de dados de 360 ​​TB, com uma estabilidade térmica até 1.000 graus e tem a duração prevista de 13,8 bilhões de anos.

Os discos são do tamanho de uma moeda. Além da Bíblia, outros documentos históricos, codificados pela equipe de investigação são a Declaração Universal dos Direitos Humanos, o livro 'Opticks' (escrito por Isaac Newton e lançado originalmente em 1704) e a Carta Magna (de 1215).

Os documentos foram gravados usando uma linha de laser ultra-rápida, produzindo pulsos de luz extremamente curtos e intensos. Os arquivo são escritos em três camadas de pontos nanoestruturados, separados por cinco micrômetros (milionésimo de metro).

As nanoestruturas alteram a forma como a a luz viaja através do vidro, modificando a polarização da luz que pode ser lida por uma combinação de um microscópio óptico e um polarizador, semelhante à encontrada nos óculos de sol que usam dessa tecnologia (polarizados). A informação de codificação é formada por cinco dimensões: o tamanho e a orientação, além da posição tridimensional destas nanoestruturas.

De acordo com a universidade, como a memória portátil tem uma forma muito estável e segura de armazenamento, a tecnologia poderia ser útil para organizações que precisam armazenar grandes e importantes arquivos, como arquivos nacionais, museus e bibliotecas, para preservar suas informações e registros.

O Prof. Peter Kazansky disse: "É emocionante pensar que criamos uma tecnologia para preservar documentos e informações tão importantes e armazená-los em um espaço para as gerações futuras. Esta tecnologia pode garantir a última prova da nossa civilização: Tudo o que aprendemos será registrado".

Os pesquisadores apresentaram seu trabalho na Conferência da Sociedade Internacional de Engenharia Optica, em San Francisco (EUA), na última quarta-feira, com o título 'Armazenamento 5D de dados com Escrita de Laser Ultra-rápidio vidro'.

A equipe está agora à procura de parceiros da indústria para desenvolver e comercializar a nova tecnologia.

Morre aos 36 anos, o DJ e pastor Marcelo D12

Morreu aos 36 anos de idade, na manhã deste domingo (21), o pastor e DJ Marcelo D12. Segundo informações do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito de Manaus (Manaustrans), o acidente ocorreu por volta das 8h, na Avenida Efigênio Sales, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul da capital.

Marcelo - que era bem conhecido no meio gospel e querido pelo público - conduzia uma moto Harley Davidson, mas acabou perdendo o controle do veículo e acabou morrendo no próprio local do acidente.

O corpo foi já foi removido do local da colisão e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Manaus.

Marcelo era considerado como um filho pelo Ap. Renê Terra Nova, que em uma nota de pesar, lamentou a morte do discípulo.

Confira abaixo a nota de Terra Nova, publicada em seus perfis das mídias sociais (Instagram e Twitter):

Marcelo D12 volta pra Casa

A vida é um presente de Deus!

Quando voltamos para o Céu, estamos convocados pelo PAI das luzes. E ontem, na Rede Juvenil, o Eterno nos ministrou que fomos salvos pela graça, temos o legado da santidade e nossa vocação é a Eternidade. 


Com um grade susto e tristeza recebi a notícia de que Marcelo D12 foi recolhido para Deus.

Domingo passado no Culto, ele foi a frente, me entregou uma primícia, olhou para mim nos meu olhos e deu um sorriso.

Meu filho está na Eternidade. Ele era um grande embaixador da música, colocou para dançar: crianças, adolescentes, jovens, homens, mulheres, casais, discípulos, líderes, pastores, bispos e apóstolos. Quebrou muitos paradigmas. E, na condição de embaixador, foi convocado pelo PAI para o retorno ao Reino para onde um dia todos nós vamos apresentar nossos frutos. E agora Marcelo está no Céu.

Brasil e Nações, orem pela família, pois esse arauto tinha pressa para tudo, e na velocidade da vida, ele na sua intensidade foi surpreendido. E como tinha o legado da santidade e a salvação garantida, retornou ao LAR, deixando muita saudade.

Insisto: vamos orar ao PAI por consolo e força para os familiares, em especial a esposa Tamara que está grávida, os discípulos, os amigos, que ele fez muitos por onde passou distribuindo alegria.

Ap Terra Nova

Até o momento, o local do velório ainda não foi informado pelos familiares.

Lanchonete inclui trechos da Bíblia nos recibos dos clientes para evangelizar



Na imagem, um cliente registrou o adesivo de seu lanche com o trecho bíblico de Apocalipse 21:1. (Foto: Josh Helmuth)


Uma das unidades da Sonic, uma rede norte-americana de fast food, entrega aos clientes muito mais do que lanches, refrigerantes e batatas fritas: adesivos com versículos bíblicos, anexados aos recibos, tem sido parte do combo.

A ação da empresa tem gerado muitos comentários, positivos e negativos, nas redes sociais. "É a terceira vez, em duas semanas, que eu recebi um adesivo com versos da Bíblia, mas não recebi parte do pedido que minha família fez à Sonic. Obrigado pelo sermão, mas onde estão os meus palitos de queijo?", criticou um cliente no Facebook.

No entanto, a empresa consegue perceber o efeito de sua ação ao ver que muitos de seus clientes são inspirados pelas mensagens bíblicas. "Sempre iluminam o meu dia quando eu vou lá”, disse outro cliente no Facebook.

"Eu realmente não tenho nenhum problema com isso", disse o morador Raymore ao canal de TV KSHB. "É sua loja, seu restaurante, eles podem fazer o que quiserem."

Sonic é uma empresa pública e não é de inspiração cristã. No entanto, os franqueados da Sonic podem tomar suas próprias decisões dentro de cada loja.

Dentre as empresas fundadas com princípios cristãos, existem nomes conhecidos por vários países do mundo, como Forever 21, Mary Kay, Timberland, Marriott, George Foreman Cooking e Curves.

Ex-traficante fala sobre sua conversão: "Eu conheci um Jesus muito forte"



Sentir o aço frio de uma escopeta em seu pescoço ajudou a trazer Mitch Glaser para mais perto de Cristo, o qual ele sempre associou a Hitler.

Criado em Nova York, em uma casa judaica tradicional, ele celebrou seu "bar mitzvah" aos 13 anos. Na casa de seus avós, viu imagens de inúmeros parentes exterminados no Holocausto judeu, promovido pelo regime nazista.

"Eles tinham morrido nas mãos de Hitler, e na mentalidade judaica, eles tinham morrido pelas mãos de cristãos", disse Mitch.

"Eu sentia como se Jesus e o cristianismo fossem meus inimigos", disse Glaser, que chegou a trabalhar posteiormente, com o Ministério Povo Escolhido durante 40 anos. "Eu sou uma pessoa que provavelmente não aceitaria Jesus."

Mitch abandonou a faculdade e começou a se envolver com o tráfico de drogas, vendendo maconha com três amigos judeus em San Francisco. Com o tráfico, ele construiu uma 'reputação' de um 'negócio estável', mas em uma de suas vendas, seus clientes realmente não tinham intenção de comprar a droga ilícita. Eles queriam roubá-lo - e matá-lo.

"Um dos rapazes estava gritando: 'simplesmente o mate agora!". O outro disse: 'Não, nós temos que pegar o resto das drogas. Apenas toquem fogo neste lugar", disse Glaser, que foi amarrado enquanto tinha espingardas e revólveres apontados para sua cabeça.

"Minha vida inteira se passou diante dos meus olhos. Eu estava lá, sentado com as mãos atadas, sentindo aquela espingarda fazendo pressão contra o meu pescoço e eu dizia a a mim mesmo: 'Eu não posso acreditar que eu estava disposto a morrer por apenas algumas centenas de dólares", disse ele.

Mitch conseguiu escapar ileso daquela situação e aquilo soou como um alerta, um aviso de que os bens que ele e seus parceiros haviam adquirido com dinheiro do tráfico não valiam a pena pelo risco envolvido no que eles estavam fazendo. Aquilo também foi o início de seu chamado para o cristianismo.

Um velho amigo reapareceu na vida de Glaser falando sobre Jesus. "Eu pensei que ela estava absolutamente louco", disse Mitch.

Mas Glaser achou que deveria acompanhar o amigo, que estava indo a uma programação cristã em Oregon - "nem que fosse para salvá-lo de sua loucura".

"Eu sentia que, como fui criado como um judeu mais tradicional, então eu poderia ajudá-los", disse ele.
Glaser estava preparado para uma luta, mas todos o receberam muito bem. Em um culto noturno, eles curvaram a cabeça, em silêncio. Mitch pensou que as pessoas tinham adormecido ou que estava prestes a "testemunhar uma sessão espírita".

Mas um ancião dirigiu sua voz para aos céus. Glaser não tinha idéia do que estava acontecendo. Na verdade, ele pensou que o líder estava se dirigindo a ele - até que ele ouviu o velho dizer 'Senhor', e ele percebeu que aquela fala não era dirigida a ele.

"Eu nunca tinha ouvido alguém orar como se estivessem realmente falando com Deus", disse Glaser. "Foi simplesmente impressionante. Eu tinha passado por muitas lutas e estava preparado para a guerra. Eu tinha ficado com raiva. E todos esses sentimentos estavam se derretendo porque eu sentia aquela presença forte naquele lugar. Eu comecei a me sentir cada vez menor e menor. A presença era palpável. Eu só sabia que esta era a presença de Deus, e aquilo me mudou".

Sua experiência da primeira infância com a religião era vazia de intimidade com Deus.

Quando ele voltou para a Califórnia, começou a trabalhar em uma floresta de sequóias. Certa noite, ele tropeçou em um exemplar do Novo Testamento em uma cabine de telefone.

"Eu pedi a Deus que se Ele fosse real, se revelasse a mim. E então, encontrei esse Novo Testamento", disse ele.

"Eu sabia que Deus havia deixado aquele Novo Testamento lá para mim", disse Glaser. "Eu o leio ao longo dos próximos dias. Eu ainda esperava os cristãos a serem anti-semitas e Jesus para ser a fonte do anti-semitismo. Mas quanto mais eu leio eu percebi que que Jesus era realmente judeu. Eu sabia que Jesus era o Messias que o nosso povo estava esperando... aquele pelo qual eu estava esperando".

Em vez de ser repelido pelo 'Jesus histórico', ele foi atraído por Cristo e se identificou com Ele.
"Eu senti como se Ele [Jesus] fosse um nova-iorquino esperto das ruas. Ele nunca respondeu a uma pergunta simples. Ele sempre chegou ao cerne da questão. Nós sempre vemos imagens de Jesus na cruz e Ele sempre parece tão 'indefeso'. Mas eu conheci um Jesus muito forte e poderoso no Novo Testamento", relatou.

Não muito tempo depois, Glaser aceitou Jesus em seu coração, em Novembro de 1970, depois de estudar as profecias do Antigo Testamento sobre o Messias e compará-las com os atos de Jesus no Novo Testamento.

À medida que os dias se passavam e ele estava amadurecia em sua fé, ele tomou avaliou as mudanças em sua vida.

"Lembro-me do dia em que eu percebi que eu tinha vendido drogas para adolescentes. Eu estava horrorizado com a minha própria alma", disse ele. "Comecei a chorar e me arrependi, pedindo a Deus que me perdoasse".

Posteriormente, Glaser estudou na Faculdade Bíblica do Nordeste (EUA) e, em seguida, se dedicou a um Mestrado em Divindade Bíblica, no Seminário Teológico Talbot. Seu Ph.D. em Estudos Interculturais veio por meio do Seminário Teológico Fuller, da Escola de Missão Mundial.

Hoje, Glaser é professor adjunto do Seminário Teológico Talbot, onde ele ajudou a estabelecer o Centro de Estudos Judaicos Messiânicos Charles Feinberg, para promover a sensibilização dos judeus sobre Jesus Cristo. Embora seus estudos e ensinos acadêmicos têm sido ferramentas poderosas para o avanço do evangelho, Mitch acha que sua melhor divulgação são aqueles que estão mais próximos dele.

"Minha vida é a melhor maneira de mostrar à minha família e amigos que eu os amo, que eu amo Deus e que eu amo o meu povo", disse Glaser.

Mais de 50 mães desistem do aborto após orações de cristãos em frente à clínica

Cada grupo atua em sua comunidade local, conscientizando amigos, familiares e vizinhos. (Foto: Divulgação)


Segundas-feiras são dias de boas notícias nas clínicas de aborto dos Estados Unidos, Canadá e outros países que legalizaram a prática. Toda semana, um grupo de cristãos se reúne em frente a esses locais para orar e conscientizar as mães que optaram por romper a gravidez.

A ação é parte da campanha “40 Days for Life" (40 Dias pela Vida, em português), que teve início no dia 10 de fevereiro e vai até 20 de março. Conforme número registrado até hoje, 59 mães desistiram do aborto no último minuto.

Cada grupo atua em sua comunidade local, conscientizando amigos, familiares e vizinhos sobre as consequências do aborto. Além disso, vigílias, orações, e jejum fazem parte da campanha pró-vida.

A campanha começou com a participação de mais de 100 pessoas em Naples, na Flórida, em uma das unidades da clínica Planned Parenthood.

Neste dia, um casal que fazia parte do grupo incentivou uma jovem a visitar o centro de ajuda móvel que estava estacionado próximo a clínica. Minutos depois, a jovem decidiu não entrar mais na Planned Parenthood. Uma vida foi salva no primeiro dia da campanha.

Melody, uma das participantes de Edmonton, no Canadá, relatou após a primeira hora de oração, o grupo conheceu uma mulher na parte de fora do centro de aborto. Os voluntários disseram que iriam orar por ela.

"Quarenta minutos mais tarde, ela saiu e tinha mudado de ideia. Ela estava indo fazer um aborto, mas quis manter o seu filho!”, relembra Melody.

"Oramos com nossos corações", disse Melody. "Não somo nós quem mudamos os corações ou fazemos as coisas acontecerem. É Deus.”

Segue em estado gravíssimo o jovem que foi baleado ao evangelizar na rua


Reprodução


Um jovem que estava evangelizando na rua foi baleado na perna, braço e cabeça dentro de uma oficina no bairro Planalto Ayrton Senna. Felipe de Sá Bandeira, de 25 anos ainda permanece em estado gravíssimo no Instituto Dr. José Frota (IJF) em Fortaleza (CE).

De acordo com Fabiana Bandeira, irmã da vítima, os atiradores buscavam pelo jovem que Felipe evangelizava. “Ele tinha um trabalho com jovens, no qual ele tirava do crime e levava para a igreja. Ele estava evangelizando um rapaz, chegaram uns homens para atentar contra a vida desse rapaz e balearam ele também", contou.

Já a senhora Raimunda de Sá, mãe do rapaz, ressalta com emoção que apenas a fé para salvar seu filho. "Eu me seguro no Senhor. É só Ele mesmo", comentou chorando.

Felipe recebeu a visitar de dezenas de amigos e familiares no IJF. Os visitantes realizaram orações pelo rapaz e se mostraram indignados com acusações contra Felipe. Era de desconfiança dos atiradores que o evangelista estivesse envolvido com o crime pelo fato de estar próximo a jovens delitos.

Eberton Holanda, professor de Educação Física e amigo da vítima, comentou que Felipe é um “homem de Deus” em entrevista para a TV Diário. "A gente, que conhece ele, fica triste. A gente sabe que ele é um homem de Deus. Nós sabemos que isso é mentira", declarou.

De acordo com os amigos, Felipe desenvolve há muitos anos um trabalho de resgate de crianças e adolescentes envolvidos com drogas e violência. De acordo com uma matéria, ele estaria liderando uma célula de evangelização com cerca de 50 jovens no bairro Planalto Ayrton Senna.

Confira a reportagem

Apresentador de TV afirma que deixou emissora porque o proibiram de falar sobre Deus



O ex-apresentador da Fox News, Glenn Beck disse no último sábado (13), ao participar de um evento da campanha do candidato cristão republicano à presidência dos Estados Unidos, Ted Cruz, na Carolina do Sul, que ele deixou o trabalho confortável com o canal de notícias a cabo, porque ele foi informado por seus superiores que teria de parar de pedir às pessoas que elas orassem.

Beck, que deixou a Fox News em 2011 e agora dirige o seu próprio canal de notícias a cabo chamado 'The Blaze', revelou que uma das razões pelas quais ele deixou a emissora de TV a cabo foi porque ele recebeu ordens de que teria que "parar de falar sobre Deus".

"Eles [Fox News] me disseram: 'Pare de dizer às pessoas para orar'. Foi-me dito para não dizer às pessoas que orassem de joelhos, porque há um monte de gente na platéia cujos joelhos doem e eu iria fazê-los se sentirem mal", explicou o jornalista de 52 anos. "Foi-me dito: 'Pare de orar porque coloca sobre Deus, o foco que deveria estar sobre as coisas importantes, como a guerra".

"Eu reagi como: 'Uau", Beck continuou. "Eu pensei que eu iria ouvir este tipo de discurso na CNN".

Mesmo depois de ter recebido ordens para parar de dizer às pessoas que elas devem orar, Beck continuou a falar sobre Deus e sobre a oração em seu programa de TV. Quatro meses depois, ele foi chamado de volta pelo seu superior na Fox News.

"Você percebeu quantas vezes que você disse a palavra 'Deus' no ar desde [aquela conversa]?", Beck citou a pergunta que lhe fizeram. "Então eu perguntei: 'Você contou?".

Seu superior, então, explicou a Beck, que desde que ele foi informado que teria de parar de falar sobre Deus e sobre oração, ele já tinha abordado estes assuntos pelo menos 91 vezes no ar.

Foi nesse momento que Beck disse que Deus estava dizendo a ele e à sua esposa que estavam no lugar errado e eles tiveram que sair.

"O Senhor estava nos dizendo: 'Você simplesmente está no lugar errado", Beck afirmou. "E quando saímos, eu ainda queria ficar lá. Na verdade, o cara que dirigia o estúdio me disse: 'Você não está indo embora".

Beck respondeu afirmando que ele estava, de fato, saindo daquela emissora.

"Não, você não vai. ... Porque você é famoso, gera um bom dinheiro, você está vivendo uma grande vida. Ninguém sai assim", Beck citou as palavras do diretor. "Eu disse: 'Bem, eu estou indo, porque Deus me disse: 'Se você não sair agora, você não vai sair sem sua alma Porque uma vez que o seu início querer, que é quando você começar a comprometer. ".

Em janeiro, Beck expressou o seu apoio a Ted Cruz para presidente dos EUA, durante um encontro na Faculdade Bíblica Faith em Ankeny, Iowa, e disse apoiantes que Cruz pretende "reconstruir os pilares" em Washington.

Assembleia de Deus em Joinville realiza oficina de evangelismo

Assembleia de Deus em Joinville realiza oficina de evangelismo

Entre os dias 19 e 21 de fevereiro acontecerá na Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Joinville (SC) a 6ª Oficina de Evangelismo e Discipulado para o Brasil.

Este ano o evento terá o tema ‘A Igreja Defendendo a Família’ trazendo palestrantes para falar sobre assuntos ligados à família como formação espiritual, finanças, amor à família e muitos outros.

A lista de palestrantes e os temas abordados por cada um são: Pastores Sérgio Melfior, presidente da IEADJO (O Discipulado Defendendo a Família), Joary Jossué Carlesso, coordenador geral do Departamento de Discipulado para o Brasil (O Discipulado e a Formação Espiritual da Família), Mário Sérgio Araújo (Refletindo Sobre o Amor à Família Discipulado), Marco Aurélio Bittencourt (Discipulando a Família na Área Financeira), Medsi Mendes (Envolvendo as Famílias no Discipulado), e Sinfrônio Jardim Neto, de Belo Horizonte/MG, que tratará a temática ‘A Reconquista da Família Afastada’. Convidado para louvar ao Senhor, o cantor Gilberto Rocha, de Videira/SC.

As inscrições para participar da 6ª oficina são gratuitas e podem ser feitas pela Internet, na Secretaria do Departamento de Discipulado da IEADJO (em horário comercial pelo fone 47 3026-4093), em qualquer templo da IEADJO (nos horários de cultos) ou ainda durante o evento.

Paralelamente à Oficina acontecerá a Oficina de Discipulado Infantil, na Congregação do Itaum (Rua Florianópolis, 594 – Itaum), que terá como palestrantes o Pr. Jean Porto Santos e as irmãs Tia Taty, Tia Gisele e Tia Rô (Joinville/SC).

Mais informações: www.discipuladojoinville.com.br