CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

Microchips serão implantados em crianças

Em 2007, a rede de TV norte-americana NBC, uma das maiores do mundo, exibiu um especial tentando mostrar como dentro de uma década as pessoas estariam sendo identificadas por um microchip implantado em seu corpo.

Esta semana, a mesma emissora exibiu uma reportagem mostrando como isso de fato está prestes a se tornar realidade nos Estados Unidos. O mesmo tipo de chip com tecnologia RFID, que serve para identificar animais de estimação e localizá-los por GPS, agora pode ser colocado em crianças. A tecnologia usada nos animais já é relativamente comum, inclusive no Brasil.

Segundo o telejornal NBC News, que foi ar esta semana, o uso de microchips em crianças ocorrerá “em breve”, assim que o público aceite o processo como “algo tão normal quanto o código de barras”.

A reportagem ouviu mães como Steffany Rodroguez-Neely, que acreditam que a tecnologia traria um sentimento de segurança.

“O pesadelo de todos os pais é quando não conseguem encontrar o seu filho. O chip será uma proteção a mais, caso algo de ruim aconteça”, afirmou ela. “Se um chip do tamanho de um grão de arroz puder evitar uma tragédia, acho que a maioria dos pais aceitaria fazer isso”, finaliza.

Obviamente, a ideia tem opositores. Kerri Levey, que lidera um grupo de mães na região de Tampa, Flórida, afirma que é preciso ter cautela. “Você está colocando um chip em seu filho. Onde isso vai parar?”, questiona. “Onde? Ele está indo longe demais. É de uma criança que estamos falando”.

Ouvido pela NBC, o especialista em eletrônica Stuart Lipoff afirma que o microchip em crianças é algo “seguro e se tornará inevitável”.

“As pessoas devem estar cientes de que os testes finais estão sendo feito agora. Os militares não só testaram, mas já se beneficiam de suas propriedades. Não é uma questão de se, mas sim de quando vai acontecer”, assevera.

Para Lipoff, as pessoas não devem se preocupar com a possibilidade do governo rastrear seus filhos, pois é mais uma tecnologia.

“Quando o código de barras surgiu, na década de 1960, as pessoas ficaram horrorizadas. Eles criticavam e não entendiam o conceito. Hoje, é algo tão comum, que nem sequer lembramos deles. Com o microchip será da mesma maneira “, sublinhou.

26% dos profissionais desejam usar a tecnologia

De acordo com a pesquisa “Working from Mars with an Internet Brain Implant” realizada pela empresa de tecnologia Cisco Systems, 24% dos profissionais entre 18 e 50 anos seriam voluntários para receber um implante cerebral que lhes permitisse unir instantaneamente seus pensamentos com à Internet.

Entre outras conclusões, o relatório revela que até 2020, a maioria dos profissionais acredita que os smartphones e os “wearables” (computadores vestíveis) serão os dispositivos mais importantes na força de trabalho. Com informações de Charisma e InfoWars

"Deus criou dois e não três gêneros", diz pastor sobre caso dos banheiros transgêneros

O pastor Robert Jeffress deixou claro seu ponto de vista sobre o debate do “banheiro transgênero” ao dar um recente sermão em sua igreja. O site “Charisma News” relatou que Jeffress, que é o pastor da Primeira Igreja Batista de Dallas, no Texas, falou claramente sobre o debate e como ele acredita que a Palavra de Deus se posiciona sobre isso.

“Isso não é uma confusão. A bíblia é clara em Mateus 19: 4. A palavra de Deus é aplicável e diz: ‘Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez’”, disse o pastor.

“Não está escrito na bíblia ‘masculino, feminino e ponto de interrogação’. Deus determinou quantos os sexos existem e são apenas dois e não três", disse Jeffress.

"A confusão de identidade de gênero é um transtorno emocional, que deve ser tratado profissionalmente e compassivamente," ele continuou.

"Essa tal confusão em relação a identidade de gênero não deve ser explorada por ativistas sociais, como aqueles na administração do presidente Barack Obama que querem negar a distinção entre os sexos dada por Deus. Esta é uma rebelião contra o plano de Deus".

Outros líderes

Uma série de outros líderes cristãos e legisladores republicanos, incluindo Franklin Graham e o representante de Iowa, Steve King, se manifestaram contra a administração Obama sobre as escolas públicas acomodarem os alunos transexuais.

"Que vergonha pela prefeita de Charlotte, Jennifer Roberts e pelos membros do conselho da cidade", escreveu Graham após a votação que aprovou a medida. O texto do projeto de lei diz às empresas que não será permitido que, os clientes gays, lésbicas ou transexuais sejam 'discriminados' e a lei aplica-se a lugares usados pelo público, tais como bares, restaurantes e lojas.

"O governador da Carolina do Norte, Pat McCrory foi claro, ao apontar que esta é uma má política e disse que se a cidade passar a ação legislativa imediata, esta seria provavelmente tomada pelo Estado. Espero que eles tomem medidas rápidas para derrubar essa lei perigosa ou tragam-na a um referendo para que os eleitores decidam", acrescentou o pastor que é presidente da Associação Evangelística Billy Graham.

Ana Paula Valadão pede boicote à C&A por apologia a ideologia de gênero

A cantora Ana Paula Valadão, que também é pastora da Igreja Lagoinha, em Belo Horizonte, usou as redes sociais para iniciar uma campanha de boicote. Chamada “misture, ouse, experimente”, o lançamento em rede nacional ocorreu ontem (19).

Para a pastora, “estão provocando para ver até onde a sociedade aceita passivamente a imposição da ideologia de gênero”. No comercial em questão, a C&A propõe que o próximo dia dos namorados seja o “dia dos misturados”.

Os casais na peça publicitária acabam fazendo uma troca de “estilos”. Assim, homens se vestem de mulheres e vice-versa. Há uma insinuação nada sutil sobre a troca de sexo como algo “normal” e até desejável.

“Fiquei chocada com a ousadia da nova propaganda da loja… Que absurdo! Nós que conhecemos a Verdade imutável da Palavra de Deus não podemos ficar calados”, escreveu ela.

Ana Paula lembrou que nos Estados Unidos as lojas Target estão enfrentando um boicote dos cristãos por que seus banheiros agora são “livres de gênero”. Ou seja, podem ser usados por quaisquer pessoas que “se sintam homem ou mulher naquele dia”, explicou.

Sua postagem no Facebook teve quase 50 mil “reações” e perto de 10 mil compartilhamentos. Os comentários mostram que muitos cristãos apoiam a iniciativa. Uma minoria acha que a pastora está exagerando ao propor boicote.

Novo livro de Billy Graham fala sobre vida após a morte

A Editora Mundo Cristão traz ao Brasil o novo livro de Billy Graham, “Você está preparado? O que a Bíblia fala sobre a vida após a morte”.

Aos 97 anos, o religioso tem vislumbrado mais intensamente a perspectiva gloriosa da eternidade e iniciou o esboço deste livro para que formasse corpo com base em seus arquivos de sermões.

No decorrer da obra, Graham percorre os 66 livros da Bíblia e compartilha o que eles dizem sobre a eternidade e a vontade de Deus para o homem.

“Posso lhe adiantar o seguinte: ao discorrer sobre o inferno, a Bíblia não apresenta sequer uma palavra que nos faça ter vontade de ir para lá. E todo aquele que compreende a paz do céu nunca desejaria acabar em qualquer outro lugar”, escreve Billy Graham.

Em “Você está preparado? O que a Bíblia fala sobre a vida após a morte”, Graham traz uma mensagem a respeito da salvação e da condenação, do céu e do inferno.

O pregador americano tem enfrentado o mal de Parkinson há mais de 15 anos, doença que o fez passar seu ministério, inclusive a presidência da Fundação Billy Graham, para o seu filho Franklin Graham.

Bancada evangélica barra ideologia de gênero e "nome social" em Plano de Educação do Ceará



Na última quinta-feira (5), uma sessão de mais de 12 horas na Assembleia Legislativa do Ceará resultouna aprovação do novo Plano Estadual de Educação. Porém, a bancada evangélica do estado acabou conseguindo a retirada de qualquer referência ao termo "gênero" e também o reconhecimento do chamado "nome social" dos alunos em seus registros escolares.

A retirada do uso do "nome social" veio por uma emenda do pastor David Durand (PRB - CE), que chegou a gerar protestos nas galerias, mas foi aprovada por 10 votos a 9.

A emenda que incluía a educação sexual nas escolas, de autoria de Renato Roseno (Psol), foi recusada por 12 votos a 7.

Na última terça-feira (3), a deputada evangélica Dra. Silvana (PMDB) voltou a se posicionar favoravelmente à retirada dos termos “LGBT”, “gênero” e “diversidade” do Plano Estadual de Educação do Ceará.


Ideologia de gênero
Justificando a retirada do termo "gênero" do Plano Estadual, os deputados evangélicos apontaram a proposta de um aparente "combate ao preconceito" como uma abertura para a doutrinação ideológica, o que não caberia ao papel das escolas.

Tal doutrinação já foi citada por diversas vezes por profissionais da área de educação, jurídica e também psicologia. Exemplo é o procurador federal Guilherme Schelb, que tem alertado sobre os perigos da ideologia de gênero.

"É uma armadilha. Eles usam um pretexto 'nobre': a defesa das minorias e o ensino dos Direitos Humanos. Mas o que eles estão promovendo, na verdade, é a erotização das crianças", destacou.

"[A ideologia de gênero] é ilegal, inconstitucional. Não apenas, uma violação dos direitos desses alunos - crianças em desenvolvimento sendo expostas a temas complexos e abusivos ao seu entendimento - como também uma violação ao direito da família".


MEC
A aprovação do Plano Estadual com o total de 121 emendas veio um dia depois que o Ministério da Educação (MEC) emitiu uma nota de repúdio às "recentes iniciativas de setores da sociedade que buscam cercear os princípios e fins da educação nacional". Entre esses princípios a que o Ministério se refere, estão a inclusão da ideologia de gênero nas escolas.

Desde 2015, diversas frentes defensoras dos Direitos da Família têm alertado pais de alunos em todo o Brasil, estimulando-os a se manifestarem contra a proposta, mesmo barrada inicialmente no Plano Nacional de Educação, seria incluída nos Planos Municipais de Educação.

Campanha quer ganhar 20 mi de pessoas num único dia

O objetivo do Global Outreach Day (GOD, na sigla original), ou Dia Mundial da Evangelização, é ser a maior campanha evangelística da história. Com apoio de lideranças evangélicas conhecidas como David Yonggi Cho, Cunningham Loren (fundador da JOCUM), Reinhard Bonnke (CfaN) e Rick Warren, seu objetivo é que todo cristão dedique um dia para falar de sua fé a outros.

Surgida no seio de uma campanha mundial de oração, o GOD já conta com colaboradores em quase todos os países do mundo, incluindo o Brasil. Em 2016 o evento será em 28 de maio, um sábado. Segundo a organização do GOD, cerca de 20 milhões de pessoas ouvirão a mensagem do evangelho num único dia.

A página em português do GOD traz uma mensagem de unidade: “Imagine o dia em que o mundo inteiro ouvir falar do amor de Jesus. Isso é o Dia de Alcance Global. Cristãos do mundo inteiro levando o Amor de Jesus aos 4 cantos do planeta. Seja nas ruas, hospitais, prisões, casas, escolas, campos… Ninguém ficará sem ouvir do amor de Jesus. João 17:21 fala sobre o mundo crer que Jesus foi enviado, e que isso acontecerá quando nós nos tornarmos UM”.

As pessoas que quiserem participar podem se inscrever e fazer parte desta campanha: www.godbrasil.com.br

Teaser da campanha (em espanhol):

México quer proibir evangelização de “porta em porta”

O Senado do México irá votar uma nova lei que versa sobre a privacidade domiciliar e a liberdade religiosa no país. O objetivo seria “prevenir e eliminar as dificuldades a que muitas pessoas estão sujeitas em suas casas por causa dos fanáticos religiosos”.

A nova legislação, chamada de Ley para la Protección Doméstica, prevê sanções sob a forma de “multa ou prisão para pessoas que exerçam assédio domiciliar para fazer propaganda religiosa”. A justificativa é o resultado de uma pesquisa nacional que mostrou que este é um “problema grave” em algumas cidades.

Para a maioria das pessoas, essa prática de bater-se ‘de porta em porta’ com uma mensagem de cunho religioso causa desconforto de vários tipos. As queixas incluem os métodos utilizados pelos evangelizadores, como voltar várias vezes no mesmo endereço, acordar as pessoas na manhã de domingo e a insistência quando alguém diz que não têm interesse de ouvir sua mensagem.

Caso seja aprovada, a lei prevê punições para quem “forçar uma pessoa a ler a Bíblia e ofender outras formas de culto”.

Segundo os senadores mexicanos, uma lei não só protegerá as casas de tais abusos, mas para muitos trata-se de um “método de controle social”. De ampla maioria católica, os mexicanos se queixam especialmente das ações de grupos evangélicos, além dos Testemunhas de Jeová. Com informações Laicismo e Televisa

20 mil Bíblias são distribuídas para famílias palestinas

Apesar do clima constante de guerra, a mensagem de paz do evangelho continua se espalhando nos territórios palestinos. Vigésimo quarto lugar na lista de Perseguição Religiosa em 2016, segundo a missão Portas Abertas, uma boa notícia foi divulgada pela Sociedade Bíblica Palestina.

Em conjunto com a Igreja Ortodoxa, eles lançaram uma edição especial do Novo Testamento. Para muitas famílias, esta é a primeira oportunidade de possuírem sua própria cópia das Escrituras.

No início do ano passado, foi lançada uma nova tradução em árabe. “É uma Bíblia fácil de entender pois contém fotos e desenhos… Isto pode parecer comum para muitos cristãos, mas para nós, ortodoxos, é uma recomendação vital”, explica Nashat, um líder cristão local.

No último ano, 20 mil cópias foram entregues às famílias da Cisjordânia, em Gaza e em Israel. “Agora as pessoas não param de exclamar ‘nunca sonhei que teria a minha própria Bíblia’. É muito gratificante participar desse momento da vida delas”, comemora.

Embora o cristianismo tenha nascido naquela região, há dois mil anos, somente nas últimas décadas o povo que se chama palestino tem conhecido mais sobre Jesus. Nashat afirma: “As pessoas podem ter razão quando dizem que o cristianismo está em declínio nestas terras [Oriente Médio]. Talvez o número de cristãos tenha diminuído devido à perseguição, mas graças a Deus, um pouquinho de sal já é suficiente para dar sabor”.

“Sentimos nesse tempo uma brisa fresca do Espírito Santo soprando na igreja. A Palavra tem o poder de unir todos os tipos de cristãos e todas as denominações. Juntos somos a ‘noiva de Cristo’ e oro para que essa união possa ser um sinal para a Terra Santa, de um tempo de paz e de perdão. Fomos chamados para espalhar a luz de Jesus entre os povos. Isso é suficiente para expulsar a escuridão desse lugar”, finaliza.

Ao mesmo tempo, a Sociedade Bíblica Palestina (SBP) comemora um acordo com o Ministério da Educação da Palestina. O ministro, Dr. Sabri Saydam, assinou uma carta de cooperação com a SBP, representada pelo seu diretor, Nashat Filmon.

Isso poderá ampliar o trabalho de distribuição das Escrituras entre os palestinos. Existem cerca de 4,2 milhões de palestinos, apenas dois por cento são cristãos.  Com informações de PBS e Open Doors

Aldeia inteira se converte após ver filme sobre Jesus


As Filipinas são uma nação formado por 700 ilhas, onde a maioria da população é católica. Na parte sul do arquipélago existem grupos radicais muçulmanos que desejam a independência. Ao total, o povo filipino é formado por 199 grupos étnicos, dos quais 31 continuam sem conhecer o evangelho.

Recentemente, os Manobo, etnia que vive majoritariamente em aldeias nas regiões remotas, sem água, esgoto ou eletricidade, tiveram uma experiência marcante. Graças ao trabalho dos missionários da Christian Aid, eles puderam ouvir o Evangelho pela primeira vez. Isso mudou a vida de uma aldeia inteira. O ponto decisivo foi quando assistiram ao filme “A Paixão de Cristo”.

“Depois de ensinar continuamente por oito meses as Escrituras, de Gênesis em diante, fomos capazes de apresentar o Evangelho. Praticamente toda a aldeia respondeu e aceitou Jesus como seu Senhor e Salvador”, comemora o diretor do ministério, que prefere permanecer no anonimato.

“Foi uma grande alegria para nós vê-los entender a graça salvadora de Jesus para receber a salvação. Alguns choraram e já compartilham seu testemunho de fé”.

Muitos moradores afirmam que suas vidas estão mudadas. O líder dos missionários afirma: “Quando eles ouviram a verdade sobre a morte e ressurreição de Cristo como a única provisão de Deus para a salvação do homem, um sentimento de admiração e espanto tomou o lugar”.

Um homem idoso comentou ao ver no filme o sacrifício de Jesus: “Ele sofreu muito por mim. Fico feliz que ele ressuscitou dos mortos”. Um dos líderes da tribo declarou, emocionado, logo após o filme: “Como eu gostaria de estar por Jesus lado e ajudá-lo!”.

O diretor do ministério disse que “Muitos manobos, crianças e adultos, expressam a fé em Jesus. Verdadeiramente, Deus está trabalhando nas vidas dessas pessoas, levando-as da escuridão para a luz, para o Seu reino eterno”.

Ele ressalta ainda que, embora muitos filipinos se declarem cristãos por tradição, continuam adorando espíritos da natureza. No caso dos manobo, “eles ansiavam deixar este mundo de pobreza, doenças, fome e morte para um lugar de bem-aventurança eterna. Hoje, muitas dessas aldeias já ouviram a mensagem do evangelho e sabem que têm um lugar no reino eterno através de Jesus Cristo”.

Curiosamente, o fato desse grupo tribal conhecer a Jesus pelo trabalho de missionários evangélicos foi comemorado até por um site católico, que elogiou a disposição deles. Com informações de Christian Headlines

Brasileiro desiste do futebol americano por missões

No ano passado o jovem Jonatas Guedes Costa, de 20 anos, se tornou conhecido em todo o país por ser o primeiro brasileiro a ser chamado para jogar futebol americano na Suécia.

Sua história de garra e superação nesse esporte de pouca divulgação no Brasil foi parar em grandes veículos esportivos.

Treinando no time local em Natal (RN), onde nasceu, Jonatas foi “drafitado” para um time de primeira divisão da Europa e jogou durante uma temporada, vestindo a camisa do Uppsala 86ers.

Jonatas conseguiu ajudar o time a ocupar o terceiro lugar do campeonato nacional e foi reconhecido como a melhor defesa de todo o campeonato.

Foram meses de muita dedicação, mas o sonho do jovem mudou. Filho de pastor, Jonatas agora quer se dedicar ao ministério e pretende estudar na escola bíblica Livets Ords Bivelcenter, em Uppsala, na Suécia.

Jonatas voltou ao Brasil em novembro do ano passado e se prepara para voltar à Suécia no próximo semestre. O curso escolhido por ele tem duração de dois anos e então ele poderá atuar como missionário.

A cidade escolhida para estudar é a mesma do time que jovem brasileiro representou durante uma temporada, um marco em sua história que jamais será esquecido.

Cia Nissi que evangelizar a Índia através da arte

A base missionária Nissi e a Nissi Filmes criaram um vídeo para alertar a Igreja brasileira sobre as dificuldades da população da Índia.

Alguns dados sobre este país asiático são preocupantes, principalmente a pobreza e a violência contra mulheres, que sofrem desde a gravidez, já que muitas famílias optam por ter filhos homens, abortando quando se identifica um bebê do sexo feminino.

Mas a violência se expande para a prostituição, meninas a partir dos 9 anos são exploradas sexualmente e até mesmo as mulheres que se casam sofrem por acharem “normal” serem espancadas por seus maridos.

A perseguição religiosa também é um problema que chama a atenção do grupo, pelos dados de perseguição, se algo não for feito até 2021 não haverá mais cristãos na Índia. Hoje o número de cristãos representa pouco mais de 2% da população.

São esses alguns dos dados que despertaram o grupo Nissi para realizar um trabalho na Índia, a ideia do grupo é montar uma base para iniciar os trabalhos sociais e evangelísticos, utilizando a arte.

Os missionários pretendem fazer uma visita a Índia no próximo semestre para estudar a cultura local e coletar dados que serão utilizados em um material denso, a ser espalhado para todo o Brasil para mostrar essa realidade tão alarmante.

O vídeo lançado pelo grupo já mostra como o país merece atenção. “Acreditamos que dá mesma forma que não conseguimos ser indiferentes a essa realidade, quando nos foi apresentada, e nos preparamos para irmos no segundo semestre servir o povo indiano, assim a igreja brasileira se levantará”, afirma Guilherme Ramos.

Assista:

Renato e Cristiane Cardoso lançam livro “Namoro Blindado”

Depois do sucesso do livro Casamento Blindado, o casal Renato e Cristiane Cardoso lançaram um livro específico para os solteiros: “Namoro Blindado”.

O livro traz uma mensagem para quem não deseja se frustrar com relacionamentos, sabendo escolher a pessoa certa para ter um namoro que termine em casamento.

Os autores afirmam que o divórcio começa no namoro e oferece uma série de lições para quem está solteiro, namorando, divorciado, viúvo e etc.

O manual pode ser lido tanto por jovens, como adultos, pois a linguagem utilizada consegue atender a todos os públicos com lições para quem deseja viver um amor inteligente.

O livro deve seguir o sucesso de “Casamento blindado” que permaneceu por mais de dois anos nas listas de mais vendidos do Brasil.

Renato e Cristiane Cardoso se tornaram referência em todo o Brasil em educação familiar e matrimonial, muitas das dicas do casal são dadas no programa TV The Love School — A Escola do Amor (exibido pela Rede Record) voltado para casais e solteiros.

Cristãos são forçados a adorar deus hindu

Um casal cristão foi agredido brutalmente por fundamentalistas hindus na Índia. O ataque aconteceu este mês e foi divulgado pelo ministério Portas Abertas.

O casal Dinbanhu Sameli, de 30 anos e Meena de 26, lideram um ministério em Bastar e foram forçados a adorarem um deus hindu, como se negaram, foram agredidos e tiveram a igreja incendiada.

Meena está grávida de 7 meses e nem a gravidez impediu que os fundamentalistas partissem para a agressão física.

“Eu estava do lado de fora da igreja, quando dois jovens aproximaram-se pedindo oração, alegando que eram de uma igreja próxima. Minha esposa viu, e veio até nós. Em seguida, colocaram uma espada no meu pescoço e gritaram ‘Jai Shri Ram’ (vitória ao deus Ram). E perguntavam: ‘Onde está o seu Jesus?’. Eu respondi: ‘Eu creio que ele está aqui agora’. Mas eles insistiram: ‘Por que você não acredita em Ram?’. Então respondemos com silêncio para que eles não nos matassem”, lembra o líder.

Os agressores ainda exigiram que eles desenhassem a imagem de Ram em suas Bíblias, mas eles também se negaram e por isso eles jogaram gasolina na igreja e atearam fogo.

“Eu senti o peso da espada e tive medo em meu coração, então orei para que Deus nos livrasse da morte. Então os dois fugiram. Não podíamos fazer mais nada, a igreja estava toda queimada, então fomos prestar uma queixa na delegacia”, relatou.

Mas os hindus prepararam uma armadilha e acusaram os cristãos de queimarem a própria igreja. “Mais tarde, a notícia já estava estampada no jornal local, informando que eu era culpado pelo incêndio e que minha esposa me ajudou a encharcar a igreja com gasolina antes do incêndio”, explica.

Essa não é a primeira vez que os devotos de Ram atacam cristãos. Um analista de perseguição do Portas Abertas lembra que no ano passado militantes hindus destruíram uma igreja utilizando tratores.

Enquanto lançavam os tratores no prédio os homens gritavam ‘Jai Shri Ram’ e escreveram a frase nas paredes e na porta principal. Ainda segundo o analista, foram registrados 93 ataques organizados contra cristãos entre 2014 e 2015 e este ano o número é maior: entre janeiro e abril foram registrados 49 incidentes no centro da Índia.