CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

México quer proibir evangelização de “porta em porta”

O Senado do México irá votar uma nova lei que versa sobre a privacidade domiciliar e a liberdade religiosa no país. O objetivo seria “prevenir e eliminar as dificuldades a que muitas pessoas estão sujeitas em suas casas por causa dos fanáticos religiosos”.

A nova legislação, chamada de Ley para la Protección Doméstica, prevê sanções sob a forma de “multa ou prisão para pessoas que exerçam assédio domiciliar para fazer propaganda religiosa”. A justificativa é o resultado de uma pesquisa nacional que mostrou que este é um “problema grave” em algumas cidades.

Para a maioria das pessoas, essa prática de bater-se ‘de porta em porta’ com uma mensagem de cunho religioso causa desconforto de vários tipos. As queixas incluem os métodos utilizados pelos evangelizadores, como voltar várias vezes no mesmo endereço, acordar as pessoas na manhã de domingo e a insistência quando alguém diz que não têm interesse de ouvir sua mensagem.

Caso seja aprovada, a lei prevê punições para quem “forçar uma pessoa a ler a Bíblia e ofender outras formas de culto”.

Segundo os senadores mexicanos, uma lei não só protegerá as casas de tais abusos, mas para muitos trata-se de um “método de controle social”. De ampla maioria católica, os mexicanos se queixam especialmente das ações de grupos evangélicos, além dos Testemunhas de Jeová. Com informações Laicismo e Televisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário