CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Faça parte de nossas redes sociais e nosso canal no youtube.

Missionários cristãos são proibidos de entrar na Nicarágua

O governo da Nicarágua fechou suas portas para os missionários cristãos estrangeiros. O presidente Daniel Ortega, seguindo o viés ditatorial de seu governo, conseguiu o controle total do Parlamento, retirando os cargos dos deputados da oposição. Líder do movimento sandinista – de base comunista, ele é candidato único para as eleições em novembro e quer se reeleito pela terceira vez. Ortega está no poder desde 2001. A oposição tem afirmado que as próximas eleições serão uma “farsa”.

Preocupado com as repercussões de seu golpe contra a liberdade e a democracia, impediu a presença de observadores independentes durante o pleito. Alegando que deseja “controlar a influência externa”, decidiu impor também restrições na atividade missionária estrangeira.

Em agosto, o escritório de imigração da Nicarágua proibiu dois missionários católicos de entrarem no país. Os ministros vinham dar aulas em um curso de pós-graduação em Teologia de uma diocese local. Outros 41 padres e leigos que faziam uma peregrinação, vindos da vizinha El Salvador, também foram detidos na fronteira e mandados de volta.

Cerca de 300 pastores e missionários do México e de vários países da América Central tinham programado participar do encontro do Ministérios de Evangelismo para las Naciones. Por causa das novas leis, tiveram de cancelar sua viagem.

O presidente das Assembleias de Deus da Nicarágua, Rafael Arista, protestou contra a intransigência do governo.

“Os pastores estão preocupados com essa restrição para missionários e pastores que vêm para cá trabalhar com muitas pessoas carentes. São equipes médicas e de evangelização, entre outros diferentes tipos de trabalho social que fazemos. Esta medida prejudica o trabalho da Igreja neste país. ”

Arista lembra que cerca de 40% dos nicaraguenses são evangélicos. “Nosso apelo ao presidente Ortega é para revogar esta legislação definitivamente”. Ele vem clamando para que os pastores de todas as denominações do país se manifestem.

Há um temor que novas medidas que restringem a liberdade religiosa sejam impostas no país. No continente americano, até agora apenas Cuba possuía esse tipo de proibição. Com informações de Christian Daily

Nenhum comentário:

Postar um comentário